Lugar para se inspirar e relaxar

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vinícius Castelli

Saiba como deixar o jardim de sua casa mais bonito, gostoso e aconchegante

Quem vive em apartamento pode, muitas vezes, contar com diversas vantagens, como área recreativa, sacada, portaria e alguém que cuide da manutenção do prédio. Isso quando há cobrança de condomínio e zelador para fazer com que tudo funcione. Por outro lado, há também quem não abra mão de morar em casas, ter mais liberdade e, ao abrir a porta, não se deparar com um corredor, mas sim com um quintal. As opções para este espaço são diversas e ele pode servir para recepção de amigos, almoços de fim de semana, além de repor as energias.

A arquiteta Karina Passarelli revela que, atualmente, recebe número grande de clientes que optam por morar em casas. “Em sua maioria, o pedido por jardim é quase unânime. Desde um projeto mais contemporâneo que une paisagismo com área de piscina ou espelho d’água, por exemplo, até para os amantes da boa e velha horta ou árvores frutíferas”, explica.

Segundo a profissional, tem gente que opta, ainda, por fazer um jardim de inverno na área interna da residência. A verdade é que as possibilidades são infinitas para quem gosta de ter um verdinho no lar, seja interna ou externamente. “É possível projetar um jardim em uma grande área, é claro. Em contrapartida, a situação mais desafiadora é fazer isso em uma área que não disponha de tanto espaço”, explica.

Existem opções de jardins naturais, para quem queira colocar a mão na ‘massa’ e ter um contato mais próximo com as plantas. Para aqueles que não possuem tempo ou não gostam de mexer na terra, existem plantas permanentes. Segundo Karina, a segunda opção é muito utilizada nos dias de hoje, “e que aplicamos tanto em residências quanto em ambientes corporativos.”

Para a profissional, o jardim de uma casa é algo tão importante quanto o material que se escolhe para revestir a fachada de uma residência. “O jardim também é parte importantíssima na beleza da casa. Além de encher os olhos de quem vê a jardinagem, agrega valor aos que apreciam o cultivo de flores e plantas e a contemplação do espaço verde”, diz. Para ela, ter este local bem cuidado significa que o dono da residência se importa com este lugar, uma vez que ele é a composição de toda a edificação.

Quando se pensa em ter um jardim em casa, o mais comum é optar por flores, plantas em vasos ou em terra. Até mesmo árvores, dependendo do espaço. O importante é que sejam adaptadas e sobrevivam ao clima do local. “Cada planta possui um nível máximo e mínimo de umidade e luminosidade que pode receber. Saber corretamente o local onde montar o jardim é ideal para a boa escolha e posicionamento do mesmo”, explica a arquiteta. Ela reforça ainda que algumas plantas precisam de um sistema de irrigação, seja ele manual ou programado, para garantir que todas vivam saudáveis, mantendo, assim, o jardim lindo e fresco.

Para deixar o ambiente confortável, vale utilizar de mobiliário específico, como sofás feitos de cordas ou materiais rústicos, mesinhas, boa iluminação e cores vivas para contrastar com o verde. “O mobiliário externo, atualmente, é um item de suma elegância e que possibilita a união entre o espaço externo com o interno da casa”, explica.

Outro item interessante de inserir nesse contexto, segundo a profissional, são as fontes de água. Sejam elas feitas em pedra, ou em outro material, vão garantir beleza e também promover o som relaxante ao cair da água. “Aos que gostam de descansar e renovar as energias, essa é uma ótima pedida”, diz.

A integração entre jardim, churrasqueira, local para ler ou descansar também vale ser pensada. “Para os que gostam de leitura, há atualmente no mercado inúmeras opções em sofás, redes e até mesmo poltronas em formato de pêndulo ou balanço. Já para área de churrasqueira ou espaço gourmet, podemos usar um jardim vertical em forma de horta, com os temperos e até mesmo pequenos legumes”, encerra.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2020. Todos os direitos reservados