Polícia prende filha de casal carbonizado em S.Bernardo

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Bia Moço

Comerciantes e filho foram mortos queimados no porta-malas do carro; exame necroscópico identificou os cadáveres na noite de ontem.

Exame necroscópico identificou que os três corpos encontrados carbonizados na madrugada de terça-feira na Estrada do Montanhão, em São Bernardo, são de uma mesma família. O casal de comerciantes Romuyuki e Flaviana Gonçalves e o filho caçula, Juan Gonçalves, 16 anos, estavam no porta-malas de um Jeep Compass, de cor azul, completamente queimado. 

A filha mais velha, Ana Flávia Gonçalves, 24, e a companheira dela, Carina Ramos, 31, foram presas na tarde de ontem suspeitas de envolvimento no crime. A Justiça de São Paulo decretou prisão temporária – de 30 dias – para as duas. 

Em depoimento prestado à Polícia Civil na tarde de terça-feira, Ana Flávia teria informado que a morte poderia ter sido consequência de dívidas com agiotas, no entanto, os agentes suspeitaram de briga familiar. Outras dez pessoas também foram ouvidas pela polícia.

Na madrugada de terça-feira, a PM (Polícia Militar) do 6º Batalhão foi acionada e localizou um veículo em chamas, que foram controladas pelo Corpo de Bombeiros. A perícia esteve no local e os corpos foram enviados ao IML (Instituto Médico-Legal) para exame necroscópico. Para identificação das vítimas, os cadáveres foram levados para realização de exames na Capital.

O crime foi registrado como homicídio qualificado, incêndio, localização e apreensão de veículo pelo 1º DP (Centro), entretanto, a investigação está a cargo do SHPP (Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa) do município. 

O enterro da família será as 15h no cemitério Vila Carminha , em São Bernardo, antes haverá uma cerimônia rápida do  velório.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2020. Todos os direitos reservados