Encontro mais do que especial

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Miriam Gimenes

 Um apartamento em Botafogo foi o primeiro QG – ou melhor, a moradia comunitária – do grupo Novos Baianos, nos idos da década de 1970. Foi lá que eles deram início à criação do famigerado álbum Acabou Chorare (1972). Depois seguiram para outra morada hippie, o Cantinho do Vovô, nome dado ao sítio em Jacarepaguá, de onde saíram em 1977.

Depois de experiência singular, o grupo sobreviveu mais dois anos e teve fim em 1979. Mas a sintonia e o tempo, para eles, não passaram. “Quando nos encontramos parece que estamos no sítio em Jacarepaguá ou na cobertura de Botafogo! Parece que o tempo em que nos separamos não existiu e damos muitas risadas lembrando das coisas maravilhosas que vivemos juntos”, confessa Baby do Brasil ao Diário.

Para comprovar o que disse, a cantora sobe hoje, junto a Moraes Moreira, Pepeu Gomes, Paulinho Boca de Cantor e Luiz Galvão, ao palco do Espaço das Américas, a partir das 23h30, em São Paulo, para o show da turnê Acabou Chorare os Novos Baianos se Encontram.

A união de sua doce voz, dos solos de guitarra de Pepeu, da batida de pandeiro de Paulinho e a levada de violão, unidos pelos poemas do letrista Luiz Galvão, fazem da apresentação, cuja turnê teve início no ano passado e é inédita na cidade, oportunidade única. “(As apresentações) Têm sido maravilhosas, todos da plateia cantando as músicas. Ver um encontro de gerações, a grande maioria ser os filhos e os netos do nosso público da época da ditadura, é emocionante”, analisa a cantora.

Entre as músicas que não podem faltar no setlist estão Mistério do Planeta, Bilhete pra Didi, A Menina Dança, Preta Pretinha, Brasil Pandeiro, Acabou Chorare, entre outras, inclusive as que fizeram contra a ditadura militar como Anos 70. Para Baby, que foi tão combativa à política vigente naquela época, a situação de hoje pode ser comparada à briga do povo judeu com Moisés em frente ao Mar Vermelho. “Temos que nos pronunciar e orar para Deus entrar nessa guerra e derrubar o lado maligno disso tudo, pois está mais do que claro que é necessário que a Nação ore! Tudo vai abrir (como na passagem bíblica). É matrix!”

E o que separa aqueles Novos Baianos dos de agora? “Hoje é o tempo da colheita, onde todos fizeram suas carreiras individuais, tiveram filhos, saíram pelo mundo. E de repente ganhamos o presente de nos reencontrarmos e descobrir que tudo o que fizemos juntos nos deu ‘régua e compasso’, caminhos lindos para seguir e que formamos uma tribo. É escola de vida e música chamada Novos Baianos. Estamos vivendo a honra de tudo o que fizemos com tanta dedicação e amor.” Depois eles seguem em turnê por Recife, Fortaleza, Sorocaba, Campinas, entre outros destinos.

> Acabou Chorare os Novos Baianos se Encontram – Show. Espaço das Américas (Rua Tagipuru, 795). Hoje, a partir das 21h. Ingressos: a partir de R$ 160 (R$ 80 meia-entrada) na bilheteria ou no site www.ticket360.com.br.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2018. Todos os direitos reservados