‘Black Queens’ valoriza força e beleza afro

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Marcela Munhoz

 Aquela que traz felicidade. A palavra abayomi tem origem iorubá e é designada para descrever uma típica boneca negra, cujo significado é portadora da alegria. Também faz menção às mães escravas que, a bordo dos navios tumbeiros, rasgavam retalhos das saias para criar bonecas, símbolo de resistência. Elas não possuíam demarcação de olho, nariz ou boca, de forma que as múltiplas etnias africanas fossem reconhecidas em cada uma.

Mais do que isso, para as irmãs Marisa e Elvira Brito, do Ateliê Las Hermanas, são perfeitas para a arte. Tanto que as peças ganharam exposição própria: Black Queens. A mostra fica em cartaz até o dia 24 no shopping Praça da Moça (Rua Manoel da Nóbrega, 712), em Diadema. A base das criações são peças em madeira, linhas, lãs, tecidos, bordados, crochê, tricô, pintura, colagens, pedrarias e acessórios. “Os looks das bonecas desmistificam o estereótipo da mulher negra serviçal ou hipersexualizada, remetendo a ideais de respeito, beleza, feminilidade e igualdade de direitos”, afirma Elvira.

Junto à Black Queens, elas também expõem nova coleção, intitulada Espelhos, com peças e 35 centímetros por 45 centímetros, emoldurados com diferentes tipos de turbantes, cabelos black power, tranças ou dreadlocks. Além das mostras, o evento no shopping contará com rodas de conversa, saraus e oficinas sobre temas relacionados às questões etnicorraciais. A entrada é gratuita.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2018. Todos os direitos reservados