Muito mais do que pinguins

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Karine Manchini

 Há dez anos, a Sabina Escola Parque do Conhecimento tem recebido milhares de visitantes atrás de suas interessantes atrações. Pinguins, peixes, réplicas de dinossauros e equipamentos mirabolantes encantam e divertem quem estiver por perto. Agora, tudo ganhou mais cor e forma. O clima do espaço já é outro. Entre um mergulho desajeitado dos pinguins de Magalhães e a observação dos astros no planetário, Sacilotto e outros grandes artistas da região e do Brasil também brilham por ali.

Com a intenção de criar um cantinho fixo para obras do Salão de Arte Contemporânea, a Prefeitura de Santo André inaugurou ontem pela manhã o Espaço Permanente do Acervo de Arte Contemporânea – Pinacoteca de Santo André. O local já pode ser visitado.

O acervo apresenta exposições de peças que compõem patrimônio artístico e cultural da cidade ao longo dos últimos 40 anos. A primeira mostra de inauguração tem total de 47 obras, sendo que um terço delas pertence a artistas da região, como o andreense Luiz Sacilotto (1924-2003).

A próxima exposição será organizada sempre no aniversário da cidade (8 de abril), mas ainda não foi escolhido o tema que será retratado. Além da criação do espaço permanente, a atual gestão ainda tem planos de digitalizar o acervo e disponibilizá-lo on-line para que a população tenha acesso e consiga acompanhar todas as obras do Salão de Arte Contemporânea.

“A mostra é recorte do que temos no acervo, composto pelas premiações do Salão de Arte. Aqui aparece um pouco de cada coisa e período, peças que vão desde a segunda edição do salão até o último. No fim do ano, pretendemos colocar à disposição a nova plataforma tanto do acervo quanto do museu”, explica a secretária de Cultura, Simone Zárate.

Para o prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), a montagem do acervo dentro da Sabina faz com que, além da visitação comum da população, as crianças que participam de excursões com escolas possam aproveitar e conhecer mais sobre a arte regional. “O ateliê que vamos poder estruturar mais para frente será mais um equipamento da cidade que vai ajudar a melhorar a qualidade de vida das pessoas. Santo André é uma cidade que tem seus problemas, como toda região metropolitana, mas valoriza, especialmente, a questão cultural. Vemos como o andreense reconhece e nos cobra, no bom sentido, agendas de eventos. Nossa secretaria tem dado conta do recado”. Os monitores, assim como fazem nas outras atrações, vão ensinar, explicar e dar dicas das obras expostas.

Ericka Springmann, coordenadora da Sabina, comemora a inauguração do espaço. “Aqui (Sabina) é um lugar pelo qual tenho carinho, ainda mais com essa parceria importantíssima da Educação com a Cultura. Agradeço o olhar que a Sabina ganhou, é território de aprendizagem, cultura e ensino.”

SERVIÇO
A Sabina Escola Parque do Conhecimento (Rua Juquiá) está aberta para visitação de escolas e instituições de segunda a sexta, das 9h30 às 17h. Para o público, a abertura acontece aos sábados, domingos e feriados no mesmo horário (4422-2000). Os ingressos custam de R$ 20 a R$ 40.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2018. Todos os direitos reservados