Jim Carrey revela que a pintura o ajudou a superar um coração partido

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Estadão

Jim Carrey não tem tido muita sorte em seus relacionamentos nos últimos anos. Seu mais recente namoro foi com Cathriona White em 2015, que acabou tirando a própria vida com a ajuda de remédios, o que rendeu ao ator algumas idas ao tribunal, para esclarecer melhor essa história toda.

Porém, antes disso, o astro se envolveu com Jenny McCarthy de 2005 a 2010, o o término o deixou bem triste. Com o fim da relação, ele resolveu tomar uma providência: pintar! Ele se abriu ao falar sobre o assunto em um novo documentário intitulado Jim Carrey: I Needed Color, de seis minutos de duração.

No vídeo, ele explica que usou a arte para curar o coração partido e que precisava de cor em sua vida:

- Quando eu comecei a pintar (as pinturas) estavam em todos os lugares. Elas se tornaram parte dos móveis. Eu comia em cima delas, disse, acrescentando que essa obsessão era algo que ele precisava em um momento difícil em sua vida.

E sobre ter um coração partido ele ainda filosofou:

- Quando você está se apaixonado, você está flutuando, sem peso. Mas quando você perde esse amor, você tem que entrar novamente na atmosfera e isso pode ser bem difícil, porque você está apenas saltando de uma molécula para a outra, passando por elas em determinado ritmo e então elas se acendem e explodem, até você achar outro coração que está fazendo a mesma coisa e então você flutua novamente.

 

Diário do Grande ABC - Cultura & lazer - Edição: 09/08/17




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2018. Todos os direitos reservados