Pertinho de casa

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vanessa Soares Oliveira

 Foi-se o tempo em que para se apreciar obras de grandes artistas era necessário ir muito longe. Rico quando se trata de arte e cultura, o Grande ABC se destaca no assunto e proporciona para os moradores diversas oportunidades de ver de pertinho obras com valor inigualável para a história da arte.

Desta vez, quem abre as portas é o Museu Barão de Mauá, em Mauá, com a exposição Mestres da Escultura Brasileira, em cartaz até dia 9 de setembro. A entrada é gratuita. A instituição fica aberta para visitação de segunda a sexta, das 9h às 16h, e sábados, das 10h às 15h. Interessados em visitas agendadas podem entrar em contato pelo telefone (11) 4519-4011.

Ao todo são 17 esculturas que nunca antes foram expostas na região. Entre os artistas estão nomes como Masumi Tsuchimoto, Mestre Dezinho, Akinori Nakatani, Francisco Stockinger, Sônia Ebling, Vasco Prado, Fidellis Caselli, Honório Peçanha, entre outros.

Todas as peças são parte de uma coleção particular emprestada para o museu. A curadoria é de Luciana Senhorelli que, juntamente com as obras, optou por contar um pouco da trajetória de cada artista, explicando assim a importância de cada um. “Procurei ilustrar com obras públicas. Parte do material foi fornecido pelo dono e complementamos com pesquisa para tornar a exposição mais pedagógica”, afirma.

A maioria das peças foi esculpida em bronze, mas é possível apreciar algumas em alumínio, cerâmica e madeira. Em destaque, o visitante verá o trabalho de Bruno Giorgi (1905-1993), como Flautista, com uma versão disponível no Palácio do Governo, e Os Candangos, localizado na Praça dos Três Poderes, ambos em Brasília. Caciporé Torres, brasileiro com mais obras expostas em locais públicos, também aparece em destaque com duas peças. Composição é uma delas.

Além deles, ainda é possível apreciar de perto a escultura Velocidade, Alma, Emoção, esculpida em bronze, inspirada em um carro de Fórmula 1, feita em homenagem ao tricampeão mundial de automobilismo Ayrton Senna (1960-1994). “São grandes nomes. Claro que existem muitos outros artistas da escultura, mas é a primeira vez aqui em Mauá que a gente tem uma exposição com obras deste valor artístico”, acrescenta Luciana.

HISTÓRIA
Inaugurado em novembro de 1982, o Museu Barão de Mauá é atualmente o principal responsável pela manutenção da memória da cidade.Possui acervo com cerca de 10 mil itens, incluindo objetos, fotos, livros e periódicos. O prédio que abriga o museu é uma casa bandeirista, construída no início do século 18 com a técnica de taipa de pilão (a base de argila e cascalho). A casa por si só já vale a visita. O museu mantém exposição permanente com peças do acervo que ajudam a contar um pouco a história do município.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2018. Todos os direitos reservados