Ira! se apresenta amanhã em São Caetano, no Teatro Paulo Machado de Carvalho

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vinícius Castelli

O peso da guitarra fica um pouco de lado agora, mas a força das canções segue firme. É em formato intimista, delicado até, com melodias e letras mais expostas, que o grupo Ira! se apresenta em São Caetano. Nome que surgiu no cenário roqueiro de São Paulo nos anos 1980, a banda toca amanhã, às 22h, no Teatro Paulo Machado de Carvalho (Alameda Conde de Porto Alegre, 840). As entradas custam R$ 92,80 e R$ 185,60 e podem ser compradas pelo site www.bilheteriaexpress.com.br.

O grupo, que conta com Nasi (voz), Edgard Scandurra (violão) e Daniel Scandurra (baixolão), apresenta o espetáculo Folk. Nele, as canções são tocadas no formato em que nasceram, com voz e violão. E para quem pensa que esse novo projeto é igual ao feito na época do Acústico MTV, engana-se. “É um formato mais dramático até, no bom sentido. Aproxima mais a gente do público. Expõe e desnuda mais as músicas do que o acústico, porque aquele show tinha um peso quase que o de rock. Esta é uma apresentação mais intimista, mais minimalista”, explica Nasi, que reforça que os espetáculos elétricos acontecem em paralelo a esse projeto.

O repertório para o show na região está sendo usado há mais de um ano e foi recentemente registrado para virar um especial de TV, que deve ser lançado no segundo semestre. Nasi conta que clássicos como Tarde Vazia, Envelheço na Cidade, Dias de Luta, Eu Quero Sempre Mais, Girassol não ficam de fora. “Também tem as músicas que a gente chama de ‘lado B’, mas que ficam muito bacanas neste formato, como Mariana Foi Pro Mar, Mesmo Ditante, Tolices e Mudança de Comportamento”, diz o cantor.

Nasi se recorda de como a história da banda se funde com a região. O primeiro show que o Ira! fez foi em outubro de 1981, em festival com três outros grupos punks daqui. “E além disso, foi no Grande ABC que surgiu a primeira rádio rock em São Paulo, a primeira rádio alternativa de rock, que foi a 97, e que ajudou a divulgar não só o Ira!, mas os Titãs, o Ultrage a Rigor, o Magazine”, diz.

Para quem espera mais novidades, ele adianta que a banda pode, finalmente, ter álbum de inéditas após uma década. “Tenho certeza que será um disco muito forte, de muita pegada, de muito ‘drive’, como a gente fala”, afirma Nasi, que completa: “Vocês podem ter certeza de que será forte, Nós estamos trabalhando para isso.” 

Para quem perder a oportunidade de ver o Ira! em São Caetano, eles tocam novamente na região dia 5, no Festival do Chocolate, em Ribeirão Pires. 




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2018. Todos os direitos reservados