Katy Perry abre mão do universo teen em ‘Witness’

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vinícius Castelli

 O universo colorido que Katy Perry costumava levar ao palco ruiu. Ela, agora, parece estar mais madura ou, ao menos, tentando se encontrar. Visualmente essa impressão é imediata. Na música, não é diferente. A artista pop norte-americana de 32 anos apresenta Witness (Universal Music, R$ 32,90, em média), seu quinto título de estúdio, e parece buscar novos caminhos.

Ilustrado por 15 canções, o álbum apresenta musicalidade que se desprende do universo teen pelo qual a artista passeava tranquilamente. Ponto positivo, ainda que os vários singles que ela lançou antes de apresentar o disco não tenham tido a devida aprovação do público.

Elementos dançantes estão presentes como na faixa que dá nome à obra, com pitadas da música pop dos anos 1980. Roulette segue a mesma receita. Tudo ok. O destaque, claro, fica para a grudenta Swish Swish, que tem participação de Nick Minaj e lyric video com ninguém menos do que Gretchen.

Witness tem balada (Save as Draft) e animação (Chained To The Rhythm). Bon Appétit é forte. O ponto negativo na faixa é a participação do grupo de rap Migos, acusado de homofobia. Mas o tema vale a obra. O clipe mostra a artista sendo preparada como receita. É evidente a crítica de assédio para com as mulheres. Dá-lhe Katy.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2018. Todos os direitos reservados