Elas como protagonistas

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Marcela Munhoz

 Muito tem se falado sobre como as mulheres estão conquistando espaço em várias áreas da sociedade. Apesar de ainda ser um mundo predominantemente masculino, o universo das histórias em quadrinhos também tem muitas protagonistas.

A história de Anita Garibaldi foi a primeira contada por Custódio Rosa, que criou Selena, em 2002. Três anos depois, a artista gráfica superindependente, ilustrada por Jinnie Anne Pak, ganhou o livro Quantas Mulheres Existem Dentro de Uma Mulher? Amanhã é a vez de Vanitá e Lu, personagens principais de Sete Gatas e Uma Vida, brilharem. O lançamento do livro será às 19h, em São Paulo.

Na trama da segunda obra da dupla, a gatinha Vida, costura as histórias de sete mulheres diferentes, cada uma com seus anseios, medos e dúvidas – fazendo referências bem sutis aos sete pecados capitais (gula, avareza, luxúria, ira, inveja, preguiça e soberba). A modelo internacional Vanitá e a filha da empregada doméstica, Lu, se apaixonam e precisam enfrentar o preconceito e a violência.

“No mínimo, a mulher deve ser protagonista da sua própria história”, acredita Custódio. “Hoje, a vida delas ganhou várias possibilidades. Às vezes, a vocação profissional fala mais forte do que a da maternidade e isso não tem o menor problema.”

O autor convidou sete mulheres de perfis distintos – professoras, atrizes, jornalistas e tradutoras – para darem seu depoimento sobre a trama (publicados na página do livro no Facebook). Resultado? Todas se identificaram com alguma coisa retratada na obra. “Mostra um pouco de cada nuance do universo feminino, os vários papéis que precisamos exercer na sociedade”, pontua Jinnie.

E a identificação não acontece apenas em relação aos sentimentos e situações pelas quais passam as protagonistas. Os traços usados pela ilustradora são tão reais, modernos e cheios de detalhes que dão a sensação de que seria muito possível esbarrar com qualquer uma delas por aí.

A ideia dos autores de Sete Gatas e Uma Vida (68 páginas), contemplado pelo ProAc (Programa de Ação Cultural) do governo, é de que a obra ultrapasse o universo mais fechado dos leitores regulares de HQs. “Gostaria que chegasse a todo mundo”, finaliza Custódio Rosa.

>Lançamento Sete Gatas e Uma Vida – Livro. Pizzaria Prestíssimo (Alameda Joaquim Eugênio de Lima, 1.135), em São Paulo. Amanhã, a partir das 19h. Mais informações pelo site <CF160>http://custodio.minestore.com.br.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2018. Todos os direitos reservados