Som em todos os lugares

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vinícius Castelli

 Festival que toma conta de diversos palcos ao mesmo tempo, o Dia da Música chega amanhã à sua terceira edição em 22 Estados do País com 449 apresentações. Em São Paulo serão mais de 100 shows gratuitos, como Mombojó e Rimas & Melodias, que se apresentam no Largo da Batata a partir das 14h30. Manaus, Belém e Boa Vista não ficam de fora, assim como o Grande ABC, que desta vez recebe o evento em Santo André.

Dois espaços serão ocupados na cidade. A Concha Acústica (Praça do Carmo), a partir das 12h, com shows de Lvcasu, que aposta em rock alternativo. Haverá também o new wave dançante do Der Baum, representante da região, e o post-rock do E a Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante. A entrada é gratuita.

Para Fernanda Carrilho, guitarrista da Der Braum, a oportunidade é importante. “É um evento que acontece no País todo. É uma grande vitrine”. diz. A banda, que conta ainda com Cesar Neves (bateria), Ian Veiga (teclado) e Vanessa Gusmão (contrabaixo), apresentará faixas inéditas que estarão no próximo disco, além de temas de seus outros três EPs.

Além do espaço público, o evento escancara a porta do Jailhouse 2 (Rua das Monções, 684), que participa do evento mesmo sem apoio financeiro do festival, o chamado ‘palco não apoiado’. A casa terá show da banda carioca Venus Café, acompanhada dos grupos Sentimento Carpete e Livro Ata, a partir das 22h. A entrada custa R$ 4.

Inspirado no Fête de la Musique, evento que existe há mais de 30 anos na França, o Dia da Música tem como ponto de partida descobrir novos nomes da cena contemporânea autoral. Katia Abreu, coordenadora artística do Dia da Música, explica que todo festival tem esse papel de mostrar novos artistas. “No caso do Dia da Música, a gente joga luz também sobre os palcos que recebem shows. Acho que o mapeamento de um circuito de locais onde as bandas podem se apresentar é tão importante quanto revelar quem são estas bandas”, diz.

Ela conta que receberam inscrições de mais de 300 palcos de todo o Brasil para esta edição. “Tivemos dois palcos de Santo André inscritos e o conselho curador do festival decidiu apoiar um (a Concha Acústica). Infelizmente não conseguimos apoiar todos os inscritos, mas ficamos felizes de ver que alguns palcos, como o Jailhouse, decidiram participar do festival mesmo sem ter recebido nosso apoio financeiro”, explica. Mais informações sobre o evento podem ser vistas na página oficial do festival (www.diadamusica.com.br).




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2018. Todos os direitos reservados