A bela Itirapina

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vanessa Soares Oliveira

Entre as cidades que compõem a Serra do Itaqueri está Itirapina. Localizado a cerca de 215 quilômetros do Grande ABC, o município possui pouco mais de 15 mil habitantes e guarda belezas naturais surpreendentes e muito pouco conhecidas pelos turistas.
 
A Represa do Broa, cujo nome de batismo é Represa do Lobo, localizada a cerca de nove quilômetros da cidade, é o principal atrativo de Itirapina. Formada pelo represamento de oito córregos, possui cerca de seis quilômetros de extensão, sendo três deles de praia margeada por calçadão, é ideal para a prática de esportes náuticos.
 
Além disso, a prainha oferece total infraestrutura ao turista, com portaria 24 horas, serviço de marina, banheiros, posto de Saúde, salva-vidas e diversos bares e restaurantes.
 
Mas os atrativos não acabam por aí. O Mirante das Águas, sítio turístico imperdível para quem deseja conhecer a fundo as belezas da Serra do Itaqueri, abriga a Cachoeira do Saltão. A queda-d’água com 70 metros de altura tem fácil acesso e é parada obrigatória para os amantes da natureza. No local, é possível ainda visitar a Cachoeira do Monjolinho, com 10 metros, que é ideal para banho, e a Cachoeira Ferradura, com 40 metros. Além disso, o Mirante das Águas também possui total infraestrutura para receber turistas, com estacionamento, lanchonete, deck, restaurante, trilha para as cachoeiras, camping, chalés, piscina, quiosques com churrasqueiras e opção de passeios guiados.
 
Já do alto do Morro do Fogão, mirante com paredões de até 100 metros de altura, é possível observar as cidades de São Pedro e Piracicaba. O local também é ideal para escaladas, mas, para os menos aventureiros, vale a visita para contemplar o lindo visual ao redor.
 

Outro ponto de parada obrigatória para quem passa por Itirapina é o Distrito de Itaqueri da Serra. A vila, originada por colonizadores portugueses vindos da Ilha da Madeira, foi o local de nascimento e onde Ulysses Guimarães passou grande parte da infância. Lá também é possível visitar a capela Nossa Senhora da Conceição, de 1839, charmosa igrejinha que abriga uma pia batismal e uma imagem da santa entalhadas em carvalho e trazidas de Portugal junto com os colonizadores. 




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2018. Todos os direitos reservados