Sintonia regional

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vinícius Castelli<br>Do Diário do Grande ABC

 A ideia surgiu em 1994, quando Rosângela Silva Neto fazia parte de um grupo de rádios piratas. Era um movimento que ela sabia que nunca ia atingir o objetivo, o da “tão sonhada legalização das rádios piratas”. Ainda assim, nunca perdeu a esperança. Demorou, mas o resultado veio. Depois de 23 anos ela e uma turma de apaixonados estão no ar, e legalmente, com a Zummm FM, de Santo André, que pode ser sintonizada pela frequência 87.5.
A homologação do Ministério das Comunicações saiu em 19 de setembro de 2015. Tudo ainda é muito novo, fresco. As ideias estão surgindo e programação, sendo construída. A Zummm FM foi inaugurada dia 25 de setembro de 2016. “Ainda estamos terminando de montar a grade de horários da programação, melhorando os equipamentos do estúdio e inserindo novos programas. É praticamente uma estreia a cada dia”, explica Celso Zappa, diretor artístico e de programação. Rosângela ressalta que, como ainda não conta com recursos para contratar profissionais, a Zummm FM tem de contar com colaboradores que acreditam no projeto.
Toda rádio comunitária tem a função de prestar bons serviços à comunidade. E essa é a meta da Zummm FM. Segundo Zappa, eles farão isso de diversas formas, interagindo com ouvintes, que poderão pedir músicas e enviar recados.
Entrevistas com personalidades, formadores de opinião e políticos também estão nos planos. Pessoas da comunidade também terão espaço.
No ar já estão programas como Garagem S.A., que Zappa criou nos anos 1990, na Rota 99 FM. Pode ser ouvido toda segunda-feira, das 22h às 23h. “Nele só toco artistas da cidade. Quando estivermos mais bem estruturados, teremos estúdio para apresentações ao vivo”, explica Zappa. Há também Só o Rock Salva, Hora do Vereador e drops curtos com participação do historiador do Diário Ademir Medici.
“A rádio comunitária não tem um único dono, é um bem dos munícipes gerenciado por meio da Associação Cultural Zummm FM. Isso já é um grande beneficio, pois a população pode participar ativamente da rádio. Todos são donos. Esperamos que nossa cidade aproveite bastante esse bem que conquistamos”, encerra Rosângela.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2018. Todos os direitos reservados