Poderia ser vida real

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vanessa Soares Oliveira

Alguns filmes nascem com intuito de escancarar aquilo que às vezes, na vida real, caiu na normalidade. Claro que a maioria das tramas serve apenas para entretenimento e diversão. Mas, vez ou outra, bons roteiros usam o cinema como ferramenta para abrir os olhos dos espectadores para algo que está aí e precisa ser falado.
 
Corra!, que chega hoje aos cinemas brasileiros, é desses que usam o suspense e a ficção científica para tratar de racismo. Na região o filme estreia em diversas salas e horários. (Confira tabela na página 3).
 
Na trama, Chris, um jovem afro-americano vai passar o fim de semana na casa dos pais da nova namorada rica e branca, com quem está há poucos meses. De início Chris vê o comportamento exageradamente hospitaleiro da família como uma tentativa desajeitada de lidar com o relacionamento inter-racial da filha, mas no decorrer dos dias, uma série de descobertas perturbadoras o levam a uma verdade que ele jamais poderia imaginar.
 
A princípio o longa-metragem, que marca a estreia de Jordan Peele como diretor, parece um suspense comum. No entanto, com o desenrolar da trama, Corra! vai provocando um certo estranhamento, porque, guardadas as devidas proporções, poderia ser uma história real. Contada sob a perspectiva do protagonista, vivido por Daniel Kaluuya, o suspense é especulativo e envolvente. Algumas tiradas cômicas são usadas de forma bem inteligente, o que alivia a tensão que toma conta da sala conforme o desfecho vai se desenhando. Outro ponto positivo é a maneira original como o longa fala de preconceito.
 
Com orçamento modesto, de US$ 4,5 milhões, Corra! já faturou cerca de US$ 215 milhões em bilheteria e vem se confirmando como o queridinho da temporada.
 

Além de Kaluuya, fazem parte do elenco Caleb Landry Jones, Stephen Root, Milton Lil Rel Howery, Betty Gabriel, Marcus Henderson e Lakeith Stanfield. 




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2018. Todos os direitos reservados