Morre sambista Almir Guineto, fundador do Fundo de Quintal

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Karine Manchini

Morreu na manhã de ontem, no Rio de Janeiro, o sambista Almir Guineto. Aos 70 anos, o cantor estava internado para o tratamento de doenças renais crônicas, mas não resistiu após algumas complicações.

Nascido no Rio de Janeiro, cresceu no morro do Salgueiro e descobriu a paixão pelo samba ainda jovem, por meio da família. Seus pais eram violonistas e seu irmão Francisco, conhecido como Chiquinho, foi um dos fundadores do Originais do Samba.

Guineto mudou-se para São Paulo na década de 1980 e ajudou a fundar o grupo Fundo de Quintal, junto com os sambistas Bira, Jorge Aragão, Neoci, Sereno, Sombrinha e Ubirany. Após o lançamento do EP Samba é no Fundo de Quintal, primeiro trabalho do conjunto, decidiu seguir carreira solo.

Famoso pela autoria das canções Caxambu e Conselho, fez diversas parcerias com cantores importantes do mundo do samba, como Zeca Pagodinho, e foi um dos mestres de bateria e um dos diretores da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro, Lançou seu último trabalho com músicas inéditas em 2012 – Cartão de Visita – que era uma homenagem feita por ele para a cidade do Rio. 




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2018. Todos os direitos reservados