Já é quase uma cinquentona

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vanessa Soares Oliveira

 Um dos principais polos culturais da região, a Fundação das Artes, em São Caetano, celebra 49 anos. A instituição programou agenda extensa com atividades de hoje até domingo. “A Fundação é nosso patrimônio cultural. Produzimos muitas coisas com qualidade, mas que, às vezes, são desconhecidas da comunidade”, explica ao Diário Ana Paula Demambro, nova diretora da instituição.

As atrações fazem recorte do material produzido pela escola nas artes visuais, dança, música e teatro. O pontapé inicial é o lançamento do projeto Fundação das Artes em Todo o Lugar, que tem como principal foco levar apresentações artísticas a espaços públicos e entidades. “Essa comemoração também vem de encontro ao maior objetivo da nova gestão, que é a aproximação da comunidade. É data importante e a Fundação tem muita história para contar”, comenta.

Entre as outras atividades – todas gratuitas – está a Oficina de Iniciação Teatral, voltada ao público adolescente, que tem início hoje, às 14h, na Igreja Batista Barcelona (R. Alegre, 257). Às 20h, a big band Salada Mista recebe Jane Duboc, no Teatro Timochenco Wehbi (Rua Visconde de Inhaúma, 730). “A vinda da cantora é resultado de parceria com o governo do Estado”, conta o secretário de Cultura de São Caetano, João Manoel da Costa Neto. Segundo ele, é muito importante a descentralização de atividades proposta pela Fundação. “Tem realmente funcionado muito bem”.

O show da big band e Duboc marca a abertura da exposição Tempo/Memória. Para a mostra, os alunos foram desafiados a realizar trabalhos com caixas de fósforo como suporte expressivo.
Já na quinta-feira o Núcleo de Dança Contemporânea realiza o espetáculo Toc, Toc, Anjo a partir das 18h30, no saguão da instituição, e, no mesmo dia, às 20h, a Orquestra Jovem se apresenta no palco do Teatro Paulo Machado de Carvalho (Alameda Conde de Porto Alegre, 840).

No fim de semana a agenda continua recheada com a apresentação do espetáculo teatral Peste, inspirada no romance homônimo de Albert Camus. As sessões são sábado, às 20h, e domingo, a partir das 19h, no palco da Fundação. Ainda no dia 30, o Laboratório de Teatro Professora Lídia Zózima (Rua Visconde de Inhaúma, 730) abriga o espetáculo Duelo de Egos com o Núcleo de Dança Contemporânea.

Além da programação de aniversário, a Fundação realizará especial com as instituições voltadas ao bem-estar das crianças, jovens e da melhor idade. Em parceria com o Fundo Social de Solidariedade irá percorrer ONGs, abrigos e instituições em geral, parques e ruas, levando suas atividades para mais perto da população. A agenda completa pode ser vista no www.fascs.com.br.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2018. Todos os direitos reservados