‘Trair e Coçar’ será encenada em Diadema

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Miriam Gimenes

 Há quem diga que tudo o que é demais enjoa. A regra não se aplica, no entanto, para a comédia Trair e Coçar é Só Começar, de Marcos Caruso. Mesmo após 31 anos em cartaz, a peça já teve mais de 9.000 apresentações, atraiu mais de seis milhões de expectadores e continua divertindo quem a assiste.

Quer comprovar? Basta ir ao Teatro Clara Nunes, em Diadema, dia 27, às 21h. A história, que já virou filme e série do Canal Multishow, gira em torno da empregada Olímpia, que acaba alimentando a ‘pulga atrás da orelha’ de dois casais que suspeitam da infidelidade dos parceiros. O autor se inspirou no gênero vaudeville, comédia baseada na intriga e no equívoco.

No elenco atual, a famosa personagem criada por Caruso é interpretada por Anastácia Custódio. Completam o time os atores Renato Scarpin, Mario Pretini, Tânia Casttello, Carla Pagani, Miguel Bretas, Ricardo Ciciliano, Siomara Schröder e Beto Nasci. A direção original e concepção é de Attílio Riccó e o atual diretor é José Scavazini.

> Trair e Coçar é Só Começar – Peça. Teatro Clara Nunes (R. Graciosa, 300). Dia 27, às 21h. Ingressos: R$ 50 (antecipado) e R$ 60 no dia. À venda no site www.bilheteriaexpress.com.br.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados