Pódio feminino

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Miriam Gimenes

 Como diz o apresentador estreante Tiago Leifert, Big Brother é para os fortes. E nada melhor do que três mulheres – Ieda, Emilly e Vivian – para exemplificar o poder de resistência. Marcada por polêmicas, já que no início da semana Marcos Harter foi eliminado por conta de sua conduta com a namorada dentro do programa, a edição 17, que termina esta noite, tem tudo para ser uma das mais lembradas. Formada por participantes com idades que variavam entre 20 (Emilly) e 70 anos (Ieda), não foi a experiência de vida que gerou conflitos, mas, sim, a conduta de seus ‘personagens’, 17 no início.

E a protagonista da edição foi, sem dúvidas, Emilly Araújo. Gaúcha de Eldorado do Sul, ela chegou como quem não queria nada junto da irmã gêmea Mayla, porém sairá hoje como uma das participantes que mais movimentaram não só lá, mas principalmente as redes sociais. Voltou de inúmeros paredões e protagonizou brigas homéricas.

Marcos chegou ao ponto de apertar o braço de Emily e encurralá-la na parede. O ato fez com que a polícia batesse nas portas da Rede Globo para averiguar. O médico foi eliminado. Vale dizer que ele também havia voltado de diversos paredões e tinha tudo para ser finalista, mas não deve estar no programa de hoje.

Além disso, Marcos responde a processo aberto em 2013 em São Bernardo por danos morais. Ele teria divulgado fotos sem autorização de colega em rede social quando trabalhava em hospital de Diadema. O ex-participante teria que pagar indenização de R$ 50 mil à requerente, mas não tinha sido encontrado até o BBB. O caso segue em segredo de Justiça.

QUEM GANHA?
Emilly, embora abalada, segue favorita a levar R$ 1,5 milhão. “Sou a fênix. Fui e voltei cinco vezes”, disse para Leifert na noite de terça-feira. Dona de uma autoestima inabalável, contou que viveu o programa como um sonho e, por isso, se expôs. “No meu sonho faço tudo o que quero.”

Embora a gaúcha desponte na frente do pódio, a manauara Vivian deve chegar colada, até por sua conduta ‘da paz’. “Que todo ódio, que todo rancor virem pó”, disse, após abraçar a rival, em uma das últimas festas da edição, o que gerou diversos comentários dos fãs do programa nas redes sociais.

E Ieda, a participante mais idosa a entrar na casa do BBB, mostrou que a idade é aquela que está na cabeça e não a que se completa em cada aniversário. “O futuro é agora. O meu tempo é hoje”. Na berlinda, portanto, estão três personalidades distintas, mas com algo em comum: determinação ou força, como disse Leifert.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados