Filme ‘Por Trás do Céu’ fala sobre sonhos

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Miriam Gimenes

 Quando a pessoa passa a vida toda em um mesmo lugar acha que é apenas aquilo que existe no mundo. Isso até ser ‘forçada’ a se mexer. É exatamente o que acontece com Aparecida (Nathalia Dill), que tem sua história contada em Por Trás do Céu, filme dirigido por Carlos Sóh (Teus Olhos Meus) e que está em cartaz no Reserva Cultural, em São Paulo.

Filmado nas cidades de João Pessoa e Cabaceiras, na Paraíba, o longa foi escrito por Caio Sóh originalmente para o teatro e, agora, foi adaptado por ele para o cinema.

No que parece ser um pequeno vilarejo nos confins do sertão nordestino, Aparecida e seu marido, Edivaldo (Emilio Orciollo Netto), veem suas monótonas vidas passarem sem sentido. Indignada com Deus e o diabo, a mulher questiona a existência, a dor e os limites do ser humano.

A história conta o drama dessa mulher – violentada pelo patrão na roça e que perdeu o filho que esperava – e seu sonho de ver de perto o que existe além do seu mundo, seja a cidade ou no firmamento. Em sua ignorância, decide então construir de próprio punho uma máquina semelhante à que viu em uma revista, capaz de transportá-la aos céus.

Cheio de símbolos, o filme mostra de forma metafórica o drama nordestino. Estão no elenco também Renato Góes, Paula Burlamaqui, Everaldo Pontes, Roberto Bomtempo, Léo Rosa e Sebastião Formiga.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados