Tradição andreense está pronta

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Marcela Munhoz

 Mais saboroso do que provar o carro-chefe de um bom restaurante é participar de algum festival em que, no mesmo local, todos os grandes cozinheiros se reúnem para mostrar o que possuem de mais apetitoso em seus cardápios. É mais ou menos esta a sensação de quem percorre os corredores de um importante salão de arte: tem um pouquinho, do bom e do melhor, de tudo.

Em sua 45ª edição, o salão Luiz Sacilotto mantém os pratos ‘tradicionais’ e também dá espaço para as inovações. São 72 obras de 36 artistas, de várias localidades do Brasil, além de um coletivo formado por três pessoas. O evento referência na arte da região, montado no Paço, abre para o público a partir de segunda-feira, até 23 de junho. A entrada é gratuita.

“O que a gente está expondo é um pouco da arte brasileira, do Grande ABC e também do circuito. As obras misturam diversas técnicas, como pinturas, esculturas, fotografias, instalações, desenhos, vídeos, entre outras. Cada vez mais a fronteira de onde cada coisa tem de ficar exposta também está mudando”, explica Nilo de Almeida, representante da Comissão Organizadora.

O Salão de Santo André, como também é chamado, é bastante concorrido. Segundo Almeida, porque “é visto como um espaço de encontro, de expressão da arte contemporânea. Os artistas têm respeito pelo projeto e se sentem reconhecidos por estarem nele.”

DESTAQUE
Dos 344 inscritos, a comissão – formada por Cristina Freire, Eder Chiodetto e Elias Muradi – destacou os 72 participantes, além de 12 trabalhos premiados, que vão fazer parte do acervo do município. O andreense, morador de São Bernardo, Gustavo Jeronimo, é um deles. O publicitário pesquisa artes visuais há 10 anos e inscreveu o projeto Igreja da Arte Contemporânea de Deus. “Sempre me interessaram questões que tratam sobre como é feita a apropriação do espaço do outro e resolvi pesquisar qual o CNPJ da Igreja. O legal é ver como cada um interpreta a ideia que deixo no ar”.

> 45º Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto. Exposição – De segunda a sexta-feira, das 10h às 17h, até 23 de junho. Salão Nobre do Paço Municipal (Praça 4º Centenário). Entrada franca.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados