Herói une passado e futuro em série

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Miriam Gimenes<br>Do Diário do Grande ABC

 Na década de 1980, os heróis eram diferenciados. E isso não se restringia a vestimenta ou atitudes: eles chamavam atenção também pelos nomes. A exemplo estão Buckaroo Banzai, Rambo e Indiana Jones. E foi exatamente nesta época que foi concebido o protagonista da série As Aventuras de Fujiwara Manchester, que estreia hoje, às 18h30, na TV Cultura. Ela foi escrita e dirigida pelo andreense Alê Camargo e co-produzida pelos estúdios UM Filmes e Buba Filmes.
A série, que tem muito humor, se passa no século 27 e conta a história de Fujiwara Manchester, um aventureiro espacial corajoso e meio maluco que precisa recuperar uma antiga joia, que pode provocar o fim da galáxia. Para isso ele contará com a ajuda de Lydia Moshivah, uma corajosa ex-agente do governo; Kawamoto McDowell, seu medroso e leal sidekick: e uma espaçonave viva chamada Cara-de-cavalo. Ela será dividida em 13 episódios com 11 minutos de duração cada.
Alê diz que Fuji – como ele o chama ‘carinhosamente’ – foi criado durante sua adolescência. “Comecei a escrever sobre os personagens da série nos anos 1980, eu tinha uns 15 anos. Sempre fui tímido, nerd, e escrever era uma tentativa de me projetar em aventuras espaciais. Comecei a criar e desde então não parei mais”, conta. O nome ‘rocambolesco’ surgiu, no entanto, após várias tentativas. “Era uma época de heróis com nomes estranhos. Estava procurando um nome sonoro, um tanto inusitado, fui testando e cheguei nesse”, diverte-se.
O diretor, que é sócio de Camila Carrossine, sua mulher, na Buba Filmes, sempre teve o sonho de ‘materializar’ os personagens. Passou a trabalhar com animação em 1997, mas só em 2012 apareceu a chance de apresentar o projeto para TV Cultura. “A minha mulher me estimulou, mandamos e fomos aprovados.” Eles, que há pouco mais de um ano tiveram a primeira filha, Luna, revivem, com a série, um segundo parto. “Chamamos o Fuji de irmão dela (Luna). E no sábado (hoje) ele vem para o mundo”. Com pouco mais de 30 anos de ‘gestação’, o personagem, que tem um senso de humor peculiar, deve ganhar o público.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados