Movimento solicita audiência pública

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Humberto Domiciano

 O movimento liderado por representantes do CAV (Centro de Audiovisual), Clac (Centro Livre de Artes Cênicas), Cajuv (Coordenadoria de Ações para Juventude) protocolou ontem, na Prefeitura, pedido de audiência pública para apresentar demandas relacionadas ao Plano Municipal de Cultura de São Bernardo.

O grupo, com cerca de 80 pessoas, realizou protesto por ruas do Centro do município e concluiu o ato na Câmara. A liderança do movimento, que já tinha protestado na Câmara, espera que o encontro com o Executivo consiga debater questões como o possível fim da Cajuv e o cadastro de artistas de rua.

Para Agenor Beviláqua, um dos representantes dos ativistas, a intenção do grupo é entender a real situação dos programas culturais da cidade. “Queremos diálogo e a audiência pública servirá para isso. Só desejamos boa vontade”, afirmou.

Por outro lado, a vereadora Lia Duarte (PSDB) defendeu que as definições sobre o destino do Cajuv e de outros equipamentos culturais do município dependem da reforma administrativa que ainda está em elaboração. “Encontramos uma Prefeitura com muitas dificuldades financeiras e estamos organizando as coisas. Sabemos da importância das reivindicações e esperamos que com a reforma que será enviada pelo prefeito Orlando Morando (PSDB) possamos contemplar os pedidos”, explicou a parlamentar.

A tucana informou também que havia marcado uma reunião com o movimento, mas que os representantes cancelaram o encontro.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados