Após assembleia, movimento fará hoje ‘cortejo’ até a Câmara

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

da Redação

 Representantes do CAV (Centro de Audiovisual), Clac (Centro Livre de Artes Cênicas), Cajuv (Coordenadoria de Ações para Juventude), além de artistas independentes e de rua – cujo movimento foi intitulado de Resistência Cultural – devem percorrer hoje, a partir das 7h, trajeto entre a Praça Matriz e a Câmara Municipal de São Bernardo. Lá, falarão em plenária. O objetivo do grupo – que esteve na Câmara na semana passada – é, prioritariamente reivindicar a “preservação dos espaços culturais” do município. Eles também se reuniram na noite de segunda-feira na Pista de Skate.

Na primeira assembleia unificada, discutiram as principais demandas da área, entre outras, a paralisação das atividades no Centro de Audiovisual – cujos colaboradores tiveram seus contratos rescindidos pela Telem, empresa que ganhou a concessão do Vera Cruz por 30 anos. Foi colocada em pauta ainda o fechamento da feira de artesanato da Praça Laura Gomes. Eles também alegam que não foram recebidos pela atual gestão para o diálogo. “Estamos organizados e vamos tentar ser ouvidos, o que está bem difícil. Seguimos em luta e unidos pela Cultura de São Bernardo”, explica Taciana Garcia, estudante do Clac e integrante do coletivo Faísca.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados