Duas caras

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Miriam Gimenes

 “Cada criatura humana traz duas almas consigo: uma que olha de dentro para fora, outra que olha de fora para dentro... A alma exterior pode ser um espírito, um fluído, um homem, muitos homens, um objeto, uma operação.” O trecho do conto O Espelho, de Machado de Assis, diz muito sobre a temática do texto base para a ópera homônima, que terá três apresentações a partir de hoje, às 20h, no Theatro São Pedro, em São Paulo. Ela é protagonizada pelo tenor Daniel Umbelino, 27 anos, de Ribeirão Pires.

A apresentação fala de duas almas: a interior e a exterior. João Jacobina (Daniel) é um rapaz de origem modesta e sua tia, a Jacobina, financia o equipamento para que ele se torne alferes da Guarda Nacional. Uma vez com a conhecida farda azul, todos o admiram.

Mas eis que ele se encontra isolado em uma fazenda, sem ninguém, depois de uma noite de amor com a escrava Fraza. Sozinho, não tem mais os olhares e os elogios que faziam dele um alferes: perdeu a alma exterior. Pouco a pouco é a alma interior que se degrada: seu espírito torna-se invadido pela melancolia profunda. Até que ele fica frente a frente com um espelho, cena esta que dá nome à ópera.

Daniel está feliz em participar da produção, a qual encara seu primeiro protagonista. “Trata-se de uma estreia mundial. Jorge Antunes a compôs o ano passado e, por ser uma novidade, estou criando as referências. O bom disso é que posso imprimir o meu jeito, dá mais liberdade”, acredita. O tenor dividirá o palco com a mezzo-soprano Andreia Souza (Tia Jacobina), a soprano falcon Marly Montoni (Frasa), Jonas Lopes (Ditinho), o flautista Felipe Castro (Primo Joca) e André Di Peroli (cunhado de Tia Marcolina).

Daniel entrou no São Pedro em 2014. Como aluno da Academia de Ópera finalizou o curso em 2015. “Em 2016 o maestro Luiz Fernando Malheiro (diretor artístico do teatro) instituiu um grupo de solistas, com elenco estável. Isso é muito comum em teatros na Europa, mas aqui no Brasil não tinha. São dez cantores e eu faço parte do grupo desde 2016”, conta. O tenor também dá aulas de canto na Escola Municipal de Música Alfredo Della Rica, de Ribeirão Pires.

A próxima ópera que ele participará deve estrear entre os dias 20 e 22 de abril, também no Theatro São Pedro, e chama-se Gianni Schicchi, escrita em 1918 por Giacomo Puccini. Na trama, Daniel será Rinuccio, um jovem apaixonado.

>O Espelho – Ópera. Theatro São Pedro (Rua Dr. Albuquerque Lins, 207). Hoje e sexta (17), às 20h, e dia 19, às 17h. Os ingressos variam de R$ 30 a R$ 80 e podem ser comprados na bilheteria do teatro ou no site www.compreingressos.com




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados