Direto do túnel do tempo

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Miriam Gimenes

Quem vê as ruas do Grande ABC asfaltadas, cheias de veículos transitando, nem se lembra que um dia elas foram de terra batida e cruzadas também por carroças. Mas quem for assistir ao documentário Resgates ABC, que será apresentado hoje, às 11h, no Auditório Sigma, da Universidade Metodista de São Paulo, em São Bernardo, vai tomar consciência disso.

É que o filme, com duração de 35 minutos e idealizado por Denise Szabo, Elsa Villon e Felipe Ferreira, trata das transformações dos últimos 60 anos na região, a partir do ponto de vista das moradoras mais antigas, revelando o processo de povoamento e urbanização das cidades.

A proposta surgiu graças às ricas histórias das avós de Denise, que sempre contavam sobre sua infância e juventude, descrevendo o Grande ABC do início do século 20, região irreconhecível nos dias de hoje, pois eram vilas rurais em processo de urbanização, povoadas por migrantes e imigrantes que buscavam oportunidades de emprego nas fábricas da região, com a promessa de uma vida melhor.

O filme entrevista idosas de Santo André, São Bernardo e São Caetano. “Essas mulheres falaram de seus trabalhos em fábricas, como se relacionavam com o marido, do contexto social vivido. Além de registrar como era aquele tempo, o documentário é forma de empoderar essas mulheres em uma fase tão frágil da vida e dar voz à história delas”, diz a produtora Elsa.

Uma das entrevistadas, Dona Augusta Mateussi Bizan, moradora de Santo André, tem hoje 102 anos. Ela cresceu, assim como as outras, em seus quintais de pisos de caquinho, lajotas avermelhadas, jardim florido e portas da sala que davam direto para a rua.

As lembranças das personagens são contadas por meio de animações e trazem caráter lúdico à narrativa, que reúne não somente cenas cotidianas como também material dos acervos do Arquivo Público do Estado de São Paulo, da Fundação Pró-Memória de São Caetano, do Serviço de Memória e Documentação de São Bernardo e de outras instituições culturais, assim como documentos e registros das próprias entrevistadas. É uma viagem no túnel do tempo. Lançada em 2014, a primeira obra do trio conta a história dos bairros de Sacomã, Ipiranga e Heliópolis, da capital paulista, no mesmo formato.

> Resgates ABC – Documentário. Universidade Metodista de São Paulo, Rua Alfeu Taváres, 149. No Auditório Sigma, às 11h. Gratuito.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados