Atrás do bloco eu vou

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Karine Manchini

 O Carnaval está chegando e com ele as comemorações e a folia. Além dos famosos desfiles das escolas de samba, os blocos de rua estão ganhando cada vez mais espaço em São Paulo e também no Grande ABC.

Fundado em 2013, o bloco Maloca do Barbosa é um dos que estão prontíssimos para fazer a festa. Com influências musicais de Adoniran Barbosa, o grupo tem como especialidade as marchinhas que exaltam a carreira do artista. O bloco sai no sábado, às 12h, do Bar do Pato (Rua Gertrúdes de Lima, 420), em Santo André.

Mesmo com algumas dificuldades para se manter financeiramente e falta de apoio da Prefeitura, o bloco está firme. “Durante o ano organizamos vendas de camisetas para cobrirmos os custos do evento. Outra alternativa é contar com alguns parceiros que nos auxiliam para garantir a festa”, conta o presidente do Maloca do Barbosa, Danison Ribeiro.

Muitos participantes do Carnaval de rua são considerados como blocos, mas a Banda Baxaria, da cidade de Santo André, se autodenomina grupo com suas próprias características. Eles valorizam instrumentos de sopro e percussão. Fundada há 37 anos por um grupo de amigos que conversava e bebia cerveja, decidiram se reunir aos sábados para tocar samba. Foi daí que surgiram as marchinhas e a ideia de participar do Carnaval.

O grupo vai desfilar pelas ruas de Santo André no dia 25, a partir das 12h30. “Temos troféu feito por um artista plástico e, todo ano, escolhemos uma pessoa que se destaca seja pela fantasia ou pela alegria para premiar”, contam.

MAIS FESTAS
Quem quiser pular e curtir o Carnaval por aqui vai encontrar diversas opções. Amanhã o Concentra Mas Não Sai vai estar no Bar Anhanguera, na Rua Abílio Soares,131, em Santo André, a partir das 18h.

Em Paranapiacaba, tem matinê infantil, dia 25, às 13h, no Antigo Mercado. No dia 26, o Bloco Paranafolia se apresenta às 13h, no Largo dos Padeiros e, no dia 27, o Bloco das Bruacas festeja, às 13h, no Bar do Campo, na Av. Forde, 528.

Fazendo uma homenagem para Carmem Miranda, a programação do Sesc Santo André vai contar com festa trazendo samba de raiz e marchinhas tradicionais brasileiras. A programação acontece entre os dias 23 e 28 de fevereiro com entrada gratuita.

‘São espaços muito democráticos’
Sidnei Fernandes Santos, 28 anos, é professor e morador de Mauá. Começou pulando Carnaval em Paranapiacaba há dez anos e, nos últimos três, frequenta o bloco Embaixadores da Maloca do Barbosa, em Santo André. Para ele, o que vale é a alegria e a diversão. “São espaços democráticos de celebração, onde não existem hierarquia e competição. A maioria dos blocos que participei tem ambiente para todas as idades”, conta.

O mesmo pensa a internacionalista Lenina Gomes Bernardes, 29, moradora de Santo André. Ela tem paixão pelos blocos desde 2011. Lenina já passou pelos blocos Beco do Conforto, Concentra Mais Não Sai e o Maloca do Barbosa. Para ela, esse tipo de festa é extremamente importante para resgatar o convívio entre as pessoas.
“Conheci muita gente nos carnavais. Além de trazer um espírito mais harmonioso na cidade, estimula debates e a criatividade para as brincadeiras, fantasias e marchinhas”, finaliza.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados