Mais cor, por favor

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Marcela Munhoz

Na história das artes, a cidade ganha o lugar de musa inspiradora por várias ocasiões. Músicos, poetas, artistas plásticos e fotógrafos se desafiam a traduzir o que sentem ao caminhar, observar e viver a selva de pedra. O andreense Luiz Giope faz parte do time que adora as metrópoles. “Sou bicho do asfalto, não consigo ficar muito tempo longe. Adoro as paisagens urbanas”, conta.

Ele gosta tanto que faz cliques por onde passa. A partir de sexta-feira – até 15 de março –, 20 imagens registradas desde 2012 estarão reunidas na mostra Carregando nas Tintas – A Dinâmica das Cores na Cidade Cinza, no Museu de Santo André. “Separei três fotos do Grande ABC, o restante é da Capital. Mas enxergo tudo como uma coisa só”, conta. Esta é a segunda exposição individual do fotógrafo, que já participou de outras quatros individuais.

Giope despertou para o tema da mostra quando passou a perceber como os tons se comportam em meio à overdose do acinzentado. Isso foi antes do novo prefeito João Doria pintar de cinza muros grafitados. “A cor se impõe e acaba compondo a paisagem cinza, basta observar.” E observação é a principal dica do andreense – que também é professor de formação básica, além de História da Fotografia – aos alunos quando o tema é paisagem urbana.

Segundo ele, é surpreendente o que a cidade tem a mostrar. “Antes de registrar, olhe, pense. Na hora de compor a cena, faça com um pouco mais de cuidado. A fotografia está vulgarizada hoje, muita foto de si mesmo. As pessoas esquecem de olhar a beleza do entorno.”

> Carregando nas Tintas – A Dinâmica das Cores na Cidade Cinza –Exposição. No Museu de Santo André. Rua Senador Flaquer, 470. Tel.: 4427-7297. Abertura, sexta-feira, às 19h. Depois, funciona de segunda a sexta, das 8h30 às 16h30; aos sábados somente após o Carnaval, das 9h às 14h30. Até 15 de março. Grátis.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados