Uma nova chance?

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vanessa Soares Oliveira

Após cerca de dois anos e meio, o Teatro Municipal de Mauá ganha outra chance de voltar aos tempos de glória e ceder seu palco para que artistas de diversas vertentes preencham o espaço, agora vazio e sem utilidade, de arte e Cultura. Constantemente afetado pelas chuvas e totalmente abandonado, a ordem do novo prefeito Átila Jacomussi (PSB) é que a reestruturação seja feita o quanto antes para que a população tenha acesso ao maior equipamento cultural da cidade. A administração anterior iniciou reforma que deveria ter sido finalizada em maio de 2016. A prefeitura deve continuar com a mesma empresa que começou os reparos, desde que ela cumpra o contrato.

Em visita ao local na tarde de ontem acompanhado por uma equipe do Diário, o chefe do Executivo foi categórico. “Nós temos que virar a página, principalmente na Cultura. Esse teatro foi exemplo para todo o Grande ABC quando inaugurado. Muitos artistas aqui surgiram, e, infelizmente, a gente vê o palco, o nosso teatro, totalmente abandonado, destruído.”

Patrimônio tombado pelo Condephaat-Ma (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico de Mauá), o teatro municipal foi inaugurado em 10 de dezembro de 2001. Entre as ações necessárias para que volte a reabrir as portas estão reparos emergenciais como a troca do piso, das poltronas, pintura das paredes, a reforma do telhado, a manutenção de todos os equipamentos, entre outras coisas. Para que isso seja possível, diversas parcerias público-privadas estão sendo estudadas. “Esses reparos serão custeados por amigos da cultura, como empresas, comerciantes e aqueles que realmente quiserem ajudar”.

Intervenção estrutural é necessária e está sendo programada para que as fortes chuvas não sejam mais um problema para o teatro, que constantemente sofre com inundações. Para que isso seja possível, a Prefeitura depende da liberação de recurso já aprovado pelo governo federal e da autorização de alguns órgãos, uma vez que o prédio se trata de patrimônio da cidade. “Nós já entramos em contato com Condephaat-Ma e com o Corpo de Bombeiros para que a gente possa fazer a mudança das portas de emergência. Grande parte das inundações chega por elas”, acrescenta.

No entanto, apesar da intenção de que o espaço volte a funcionar o mais rápido possível, um prazo para que a obra seja iniciada e o espaço, reaberto ao público, ainda não foi definido.

NOVOS PROJETOS
O prefeito de Mauá também comentou sobre as ações culturais que deverão ser colocadas em prática na cidade, entre elas o resgate do projeto Quartas Intenções, que leva música para as praças; a revitalização da Avenida Portugal, transformando uma das principais vias da cidade em um centro de mostras culturais e de festivais; além da implantação do novo modelo de oficinas culturais.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados