Arte para viver

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vinícius Castelli

 Obras que representam o renascimento, uma nova etapa. O artista plástico Betto Damasceno ganha mostra individual na região – sua terceira – e toma conta da Pinacoteca de São Bernardo com a exposição Ressurgido, que tem abertura amanhã, a partir das 19h, e segue em cartaz até 10 de janeiro. A entrada é gratuita.

Nome que descobriu na arte, em 2008, uma razão para seguir em frente após grave acidente automobilístico – que sofreu há mais de dez anos e lhe deixou em coma por oito meses –, o são-bernardense ilustra agora a Pinacoteca com dez trabalhos, que se misturam entre inéditos e outros já exibidos em salões de arte. As criações se dividem – ou se unem – em séries como Autorretratos, Retratos e Ninguém; Caveiras, Urbanas, Hip hop, Olhar, Pensamentos e Brisa.

Não há um tema predominante nas peças, segundo o criador. “Em meu trabalho faço figurativos, abstratos, retratos, desenhos e o que mais me der na telha”, diz ele ao Diário. Mas sim, tudo tem um significado, garante ele.

A sugestão, segundo Damasceno, é que cada um observe e entenda as obras como quiser. “Por isso não gosto de dar um nome a cada trabalho. A ‘viagem’ foi minha, prefiro que cada um tenha a sua, sem um direcionamento dado pelo título”, explica. Sobre o material utilizado, ele diz que usa o que estiver por perto sobre tela. Cartolina, jornal, carvão estão na lista. Todas as obras podem ser compradas.

Nas peças, cores, negro, muito uso do vermelho, traços e crânios. “A caveira tem o significado de igualdade humana, o que somos, antes de tantos rótulos, aparência, gênero, raça, religião etc. Afinal, já foi provado que viemos da mesma mãe, a ‘Mama África’.”

O título da mostra, Ressurgido, explica o atual estado de espírito do artista. “É como me sinto, vivo, útil”, diz ele, principalmente após ter exposto para crianças e jovens no Ceu Rosa da China, em São Paulo, recentemente. “Pude fazer palestras para algumas turmas sobre minha experiência de vida, deixando mensagem de luta e persistência. Foi impactante a participação das crianças, há muita sede de saber.”

A curadoria da mostra é de João Delijaicov Filho, curador também da Pinacoteca de São Bernardo. Já o texto da exposição é assinado pelo crítico de arte Enock Sacramento. “Isso é uma história de amor à primeira vista. Tive a sorte e o privilégio de cruzar com pessoas tão cultas e preparadas em total contraste com a minha capacidade. Devo muito a ambos pela acolhida, apoio, compreensão e orientação que recebi”, diz o artista.

> Ressurgido – Exposição – Na Pinacoteca de São Bernardo. Rua Kara, 105. Tel.: 4125-2379. A partir de hoje, às 19h, até dia 10 de janeiro. Terça a sábado, das 10h às 18h; quinta, das 10h às 21h. Entrada gratuita.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados