'Power Rangers' marcam presença na Comic Con Experience

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Luís Felipe Soares<br>Do Diário do Grande ABC

Novo grupo de jovens da cidade de Alameda dos Anjos serão responsáveis por proteger a Terra de perigos de outros planetas. Criada há pouco mais de 20 anos, a franquia Power Rangers ainda está na ativa na televisão, mas longe dos cinemas desde 1995. Apostando na atual onde nostálgica que tem agitado as telonas, Hollywood finaliza um reboot do grupo de heróis que marcou os anos 1990 que terá estreia no ano que vem.

Parte do elenco passou pelo Brasil no fim de semana como uma das atrações da edição desta temporada da Comic Con Experience, maior feira de cultura pop da América Latina. Dacre Montgomery (ranger vermelho), Ludi Lin (ranger preto), Naomi Scott (ranger rosa) e RJ Cyler (ranger azul) estiveram no País pela primeira vez e explicaram que a questão da diversidade do grupo reflete ainda mais a situação do planeta nos dias de hoje, fazendo com que isso seja um diferencial para o longa-metragem.

"Viemos de diferentes partes do mundo e isso prova a diversidade do projeto. Trouxemos coisas de nossas culturas e tudo ficou muito rico", disse o australiano Montgomery. "A questão da cor e do estilo de cada integrante do grupo é insignificante. Todos podem ser qualquer cor. Para mim, ser o ranger preto representa que qualquer um é capaz de ser o herói que está por trás da máscara", explica Lin.

O filme ainda não teve sinopse oficial revelada, mas o primeiro trailer lançado on-line em outubro mostra um pouco sobre como os adolescentes Jason, Billy, Zack, Trini e Kimberly tem suas vidas mudadas quando estranho elemento do espaço cai em uma pequena cidade norte-americana. Ao mesmo tempo em que precisam lidar com suas diferenças e aprender mais sobre seus novos poderes, terão que enfrentar a misteriosa vilã Rita Repulsa.

Segundo Naomi Scott, a ideia é tentar atrair a atenção do público antigo e fisgar uma outra geração de possíveis fãs. "Tudo o que é clássico nos Power Rangers está no filme, podem confiar em mim." Talvez a maior a diferença seja a preocupação em desenvolver de maneira mais complexa os personagens. "O elemento do super-herói é sempre uma metáfora do que ocorre nas nossas vidas. Há impacto na vida normal desses jovens, mas trabalhamos para descobrir quem são esses personagens", comentou.

Sobre a importância do seriado na vida de cada um, RJ Cyler demonstrou ser um dos mais conectados e empolgados com o legado ao longo do tempo. "Quando era criança brincava muito de Power Rangers e quebrava coisas e até dava chutes por aí, inclusive no meu pai. Eles fizeram parte da minha infância e me ajudaram muito na minha criatividade", revelou, explicando também que o longa terá grande liberdade para redefinir certas coisas em torno do que é conhecido sobre a história original.

Entre brincadeiras e conversa com a imprensa, Lin aproveitou sua vinda ao Brasil para prestar homenagem a tragédia com o time da Chapecoense, que sofreu acidente aéreo na semana passada. O ator trouxe uma faixa do time chinês Beijing Guoan, do qual é torcedor, assinada por jogadores e por ele mesmo como símbolo de solidariedade. "Juntos somos mais", disse, fazendo alusão ao slogan do filme.

Com direção de Dean Israelite (do pouco conhecido Projeto Almanaque), Power Rangers tem estreia no Brasil agendada para 23 de março.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados