‘Roque Santeiro’ ganha versão de musical

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vanessa Soares Oliveira

 Um clássico da obra de Dias Gomes (1922–1999), escrito em 1963 para o teatro. Roque Santeiro – que foi adaptado para televisão em 1985 e fez grande sucesso com Lima Duarte, Regina Duarte e José Wilker – ganha pela primeira vez formato de musical, previsto para estrear em 27 de janeiro, no Teatro Faap (Rua Alagoas, 903), em São Paulo, de sextas e sábados, às 21h e, aos domingo, a partir das 18h.

No elenco estão grandes nomes do teatro como Jarbas Homem de Mello na pele de Chico Malta, Livia Camargo como viúva Porcina,Flávio Tolezani é Roque Santeiro, Mel Lisboa interpreta Mocinha, a filha de Pombinha vivida pela atriz Nábia Vilela, e do prefeito Florindo Abelha, interpretado por Dagoberto Feliz.

A direção do musical é de Debora Dubois. A trilha sonora, assinada por Zeca Baleiro, é executada ao vivo pelos atores, que contam com o apoio dos músicos André Bedurê (baixo e violão) e Érico Theobaldo (guitarra, percussão e eletrônicos). A missão de Baleiro foi musicar algumas letras que já existiam na versão original do texto e compor outras exclusivamente para a peça. Os ingressos custam de R$ 40 a R$ 90. Não foi informado, no entanto, quando começam as vendas.

Roque Santeiro era para ter sido encenada em 1965, mas foi censurada pelo governo militar. Em 1975, o autor adaptou o texto para a televisão, mas a versão também foi proibida, e só em 1985 a novela foi ao ar. A primeira versão pensada por Dias Gomes era uma opereta popular e foi daí que surgiu a ideia do musical.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados