Quando a estrada é o mar

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vinícius Castelli

 Cheiro de mar, vento no rosto, vistas incríveis e passagens por cidades deliciosas, com conforto e longe das preocupações. Tudo isso está no pacote de quem vai participar dos cruzeiros no Brasil. Está aberta a temporada 2016/2017 com sete navios que vão navegar pelo litoral do País até 18 de abril de 2017, seis deles com partidas de portos nacionais. Apesar do enorme enfraquecimento na oferta – na temporada 2010/2011 foram 20 embarcações no País e a cada ano o número diminui –, há novidade a ser comemorada: a chegada do Norwegian Sun.

Com capacidade para 1.936 passageiros atendidos por 935 tripulantes o Norewgian Sun terá partidas do Rio de Janeiro com destino a Buenos Aires (Argentina) e passagens por locais como Ilha Grande, Búzios, Angra dos Reis, Santos e Montevidéu (Uruguai). Há a possibilidade de embarcar em Santos. Quem quiser começar a viagem na capital argentina, com destino ao Rio de Janeiro também pode. Os trajetos têm durações de seis, sete, dez e até 14 noites, com preços a partir de R$ 925 por pessoa em cabine dupla www.ncl.com/br/pt). O Norwegian Sun conta com 15 restaurantes, 11 bares e salões, piscina, cassino e opções para prática de esportes. Os diferenciais deste cruzeiro são as refeições com horários livres e a informalidade nas vestimentas.

A expectativa da Cruise Lines International Association (Clia Brasil) é de que 381.694 brasileiros embarquem nesta temporada. Segundo Marco Ferraz, presidente da Associação, se o Brasil tivesse mais logística e embarques em outros locais, como Rio Grande do Sul, Santa Catarina e mais cidades do Nordeste, seria melhor para o mercado. “Um navio equivale a mais de 150 mil cruzeiristas por temporada. Isso gera um impacto de mais de R$ 460 por pessoa no local onde ele para. São 46 milhões em uma única cidade. Os passageiros descem, passeiam, almoçam e geram emprego. Tem também o consumo de combustível, as taxas. E tudo é muito importante”, reflete ele.

Outra opção para quem quer encarar um passeio em alto-mar são os navios da MSC. Dono de quatro piscinas, sete restaurantes – dois da rede Eataly – e teatro, o Preziosa, por exemplo, que pode acomodar 4.345 hóspedes, terá embarques feitos nos portos de Santos e Rio de Janeiro, e passará por locais como Salvador, Ilhéus,Ilha Grande e Búzios, com roteiros de três a oito noites. As tarifas custam a partir de R$ 2.197 por pessoa em cabine dupla.

Já o MSC Musica, que tem Santos como ponto de embarque e capacidade para levar 3.223 hóspedes, oferece tarifas a partir de R$ 2.751, fará roteiros de seis a oito noites e levará os turistas para para Punta Del Este e Montevidéu, no Uruguai, e  Buenos Aires, na Argentina. A empresa conta ainda com o MSC Orchestra, que oferecerá roteiros pelo Brasil a partir de Buenos Aires. (www.msccruzeiros.com.b).

A Costa Cruzeiros (www.costacruzeiros.com) conta com duas embarcações no Brasil. O Costa Fascinosa, com capacidade para 3.800 passageiros, tem quatro piscinas e cinco restaurantes, entre outros atrativos, e fará minicruzeiros de três e quatro noites, e cruzeiros de seis a oito noites pela Bahia e pela região do Prata (Argentina e Uruguai), alternadamente, com embarque sempre do porto de Santos. Entre os pontos visitados estão Recife, Maceió, Porto Belo, Ilhabela, Angra dos Reis, Salvador, Ilhéus e Montevidéu. Tarifa por pessoa em cabine dupla sai a partir de R$ 979.

Para Renê Hermann, diretor-geral da Costa Cruzeiros para a América do Sul, o setor de cruzeiros marítimos no Brasil está vivendo momento delicado. “A oferta geral de leitos diminuiu drasticamente, principalmente pelos altos custos operacionais e burocracia imposta às companhias marítimas”, diz ele.

Além do Fascinosa, a companhia conta também com o Costa Pacifica, que pode acomodar 3.780 passageiros e tem embarques a partir de R$ 2.634,15 por pessoa em cabine dupla. As saídas serão a partir do Rio de Janeiro, com minicruzeiros e roteiros de até nove noites por destinos como Salvador, Ilhabela, Búzios, Angra dos Reis, Porto Belo, Montevidéu e Buenos Aires. Conhecido como ‘navio da música’, presta homenagem a nomes como Mozart, Beethoven, Beatles, Frank Sinatra e Tom Jobim. “Nossa expectativa é sair com os cruzeiros 100% lotados”, afirma Hermann.

Outra opção é o transatlântico Soberano, com vendas exclusivas pela CVC (www.cvc.com.br) e bilhetes a partir de R$ 1.618 por pessoa em cabine dupla. O navio fará 24 saídas, sendo 19 de curta duração (minicruzeiros), quatro com roteiros de sete noites e, por fim, a travessia para Barcelona (Espanha) em março, quando deixa o País. Com capacidade para 2.733 passageiros, levará os cruzeiristas para locais como Rio de Janeiro, Búzios e Salvador.

DICAS
>Para quem desembarcar em Buenos Aires, capital da Argentina, não deixe de visitar o Teatro Colón e a Casa Rosada, sede do governo. Aos domingos há feira de rua em San Telmo, com comidas, tango, música e muita quinquilharia. Apaixonados por filmes vão se dar bem no transatlântico Costa Fascinosa, que conta com temática especial e homenageia obras como E o Vento Levou e Quem Quer Ser um Milionário.

> Quem passar por Salvador pode comprar lembrancinhas no Mercado Modelo, em frente ao famoso Elevador Lacerda.

> Há roteiro no Réveillon com parada para a queima de fogos em Copacabana, no Rio de Janeiro.

> Quem embarcar no Rio de Janeiro pode contar agora com o transporte público VLT.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados