De volta ao mundo mágico

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vinícius Castelli

Basta o encontro inusitado entre rapaz com poderes mágicos e homem comum, cujo único sonho era abrir uma padaria, e toda uma confusão é desencadeada. Antes de o bruxinho Harry Potter pensar em nascer muita magia já estava solta pela Terra. Mais uma vez a escritora britânica J.K. Rowling, criadora da saga, empresta sua imaginação ao mundo dos cinemas e faz também sua estreia como roteirista. O resultado pode ser visto nas telonas a partir de hoje, inclusive na região, em Animais Fantásticos e Onde Habitam – já foram confirmadas outras quatro produções para dar continuidade à história.

Com direção assinada por David Yates, que comandou quatro filmes da franquia Harry Potter, o longa conta com Eddie Redmayne (vencedor do Oscar de melhor ator por A Teoria de Tudo), que vive Newt Scamander, magizoologista que, nos anos 1920, viaja de Londres para uma Nova York que se choca constantemente com estranhos acontecimentos, prédios caindo e seres um tanto ‘diferentes’.

Para quem já viu os filmes baseados no mundo de Rowling, Scamander é citado no primeiro deles, como autor do livro fictício que é entregue ao bruxinho com contos sobre animais fantásticos. A missão de vida do novo protagonista é estudar e cuidar desses animais incompreendidos, inclusive pela sociedade de bruxos e bruxas. Acompanhado por diversos artefatos, seres vivos e um outro universo em sua mala, o jovem e encabulado Scamander conhece Jacob (Dan Fogler), um homem comum sem qualquer conhecimento de magias.

Nova York lida com protestos antibruxas e, assim que Scamander perde um de seus animaizinhos diversos acontecimentos inexplicáveis passam a agitar o local. O Ministério dos Bruxos dos Estados Unidos – que tem entre seus poderosos Percival Graves (Colin Farrell) – passa a achar que o jovem estudioso está envolvido com a bagunça.

Tina (Katherine Waterston), integrante do Ministério que foi rebaixada de cargo, quer mostrar serviço, mas acaba colocando o bruxo e a si mesma em apuros. Para tentar descobrir o que está acontecendo, o novo grupo formado terá de enfrentar série de desafios. além de lutar contra um ser em especial.

Assim como fez em Harry Potter, em que colocou mensagens para reflexão entre tanta magia, Rowling não faz diferente agora. Difícil mesmo é ficar atento para os sinais de segregação, desconfiança, abuso de poder e perseguição, entre outros temas, em um universo tão rico e habitado por tantos animais fantásticos. Além da abordagem séria, é recheado de diversão para fãs e para o público em geral.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados