Vitamina D

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Alessandra Nunes

Já falamos aqui sobre a importância da vitamina D. A exposição à luz solar é a melhor forma de sintetizá-la e, mesmo vivendo em um País tropical como o nosso, estamos vendo crescer o número de casos de deficiência dessa vitamina. Isso provavelmente se deve ao fato, a longo prazo, de confinamento em ambientes fechados com pouca incidência de raios UVB em virtude das horas de trabalho. Sendo uma das principais responsáveis pela saúde óssea e com grande participação na função muscular, sua deficiência afeta diretamente praticantes de atividade física e atletas.

Os níveis séricos de vitamina D estão relacionados a diversos aspectos que afetam o desempenho físico e a composição corporal em atletas. Um dos fatores associados é que a vitamina D é necessária para a absorção do cálcio no intestino e sua deficiência contribui para menores concentrações séricas desse mi­neral, podendo afetar, assim, a contração muscular e, consequentemente, impactar no desempenho físico do atleta. Pesquisas recentes sugerem que no músculo há receptores de vitamina D e ela está sendo relacionada à proliferação de células musculares, aumentando o tecido muscular.

Além desse mecanismo direto no músculo, bons níveis de vitamina D se relacionam à manutenção de testosterona plasmática, que está diretamente ligada ao aumento da massa magra, através da redução de uma proteína que se liga à testosterona, inibindo seu efeito nos tecidos. Ela atua também na síntese de uma proteína que ajuda na proliferação e diferenciação celular, auxiliando na hipertrofia e na regeneração muscular. Tem sido ainda investigado o aumento da força muscular e a melhora do desempenho físico em atletas de força. Ao haver lesão muscular, a resposta inflamatória estará diminuída em indivíduos com níveis maiores de vitamina D. A deficiência está associada com lesões esportivas, fraturas nos ossos e outros problemas que podem complicar a situação do atleta.

Para garantir bons níveis de vitamina D é importante investir em alimentos fontes dessa vitamina e também utilizar suplementação via oral. Na forma natural, os alimentos fontes são o óleo de fígado de peixe, sardinha, salmão e atum, gema de ovo, fígado, leite e derivados. A indústria de alimentos está atenta à deficiência tão comum na população e tem investido em alimentos com suplementação dessa vitamina. Além disso, sempre que possível fazer atividade física ao ar livre não se deve perder a oportunidade. Bom sol para todos!




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados