Zeca Baleiro e seus violões

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vinícius Castelli

 Do palco ele faz espaço para experimentação e para interagir de perto com seu público. Acompanhado por seus violões, o cantor e compositor maranhense Zeca Baleiro chega à região para oferecer show intimista, sem banda. Ele se apresenta hoje em São Caetano, no Teatro Paulo Machado de Carvalho, a partir das 21h. As entradas custam R$ 70 e R$ 140 e podem ser compradas nas bilheterias do espaço, das 14h às 19h, e nos sites www.bilheteriaexpress.com.br e www.compreingressos.com.

No espetáculo, batizado Era Domingo – Voz e Violões, Zeca promove passeio por sua discografia, que teve início em 1997 com o álbum Por Onde Andará Stephen Fry?. Ele conta ao Diário que, para a apresentação desta noite, as pessoas podem esperar diversas surpresas. “Tem sucessos, alguns ‘lados B’, e gosto sempre de incluir releituras de outros artistas. Há autores que toco sempre: Martinho da Vila, Sérgio Sampaio, Luiz Gonzaga, Bob Dylan e Charlie Brown Jr.”, conta Zeca. Mas tudo, segundo ele, depende do seu humor no dia.

O artista aproveita também para mostrar ao público algumas canções de seu último disco, Era Domingo. O cantor conta que a recepção dos fãs com as novas faixas tem sido boa e calorosa. “Este é um disco da ‘maturidade’. Tem nele reflexões que não poderia fazer há dez anos. É um disco muito ‘interior’, apesar de ter ritmo e vibração. A construção foi bonita, coletiva, com o envolvimento de 13 produtores. Vivemos num tempo de muita solidão, apesar de estarmos na era da conectividade. Ele fala muito disso, embora sua feitura tenha sido a muitas mãos”, explica Zeca Baleiro.

Despido de banda, o cantor aproveita para ter contato mais intenso com as pessoas nesse tipo de apresentação. “É outro tipo de vibe, mais íntima, mais corpo a corpo com o público. Adoro tocar com banda, mas sempre faço shows nesse formato”, conta ele. “Neste caso, a interação é até maior, porque a conversa com o público precisa ocupar o lugar que a banda deixa vazio.”

A turnê de Era Domingo encerra em Brasília em dezembro. Só a partir daí é que Zeca começará a pensar nas comemorações de suas duas décadas de carreira, que serão festejadas em 2017. “Mas ainda não sei o que nem como. Talvez lançar dois ou três discos, de releituras ou inéditas. Ou ambos”, encerra.

> Zeca Baleiro – Show. Hoje, a partir das 21h. No Teatro Paulo Machado de Carvalho – Alameda Conde de Porto Alegre, 840. São Caetano. Tels.: 4232-1237 e 4232-1294. Ingressos: R$ 70 e R$ 120 (www.bilheteriaexpress.com.br e www.compreingressos.com).




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados