Cultura negra é tema de exposição no Museu de Arte Popular

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Marcela Munhoz

 Negras Mãos, Arte Brasileira é o título de nova mostra do MAP (Museu de Arte Popular), em Diadema. Para dar cara ao projeto, que pode ser visto de terça-feira a domingo, foram convidados oito artistas afrodescendentes. A ideia é ressaltar e valorizar várias vertentes da cultura negra. Valdomiro de Deus traz pinturas que fazem crítica política e social; João Cândido da Silva aborda o amor em escultura; Ordalina aposta nas pinturas em madeira que representam as religiões de matriz africana; Zhena cria máscaras em casca de palmeira-imperial; o mestre Otavio Bahia e Louco Filho representam orixás em esculturas de madeira; Beto Rasta foca em oratórios para orixás feitos com madeira pintada; e Gil Tavares, mestre do cinzel, é especialista em ornamentos para orixás em folha de flandres. A mostra pode ser visitada de terça a sexta, das 9h às 18h, e no sábado, das 9h às 13h.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados