Música clássica para todos

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vinícius Castelli

 Com intuito de popularizar, de fato, a música instrumental, a Ricciotti Ensemble, orquestra sinfônica de Amsterdã (Holanda), tem agenda na região com dois concertos gratuitos. Sob a batuta do maestro Leonard Evers, o conjunto se apresenta hoje, no Sesi Diadema, e amanhã, na unidade de São Caetano, ambas a partir das 20h. A entrada é gratuita e os bilhetes devem ser retirados no local.

Criada há 45 anos, a orquestra conta com 42 músicos, que levam ao palco instrumentos como flauta, oboé, clarineta, fagote, saxofone e trompa, entre outros. O grupo se apresenta com formação de orquestra sinfônica. Antes de vir ao País, eles fizeram profundo mergulho das tradições musicais brasileiras. O resultado poderá ser apreciado no programa dos dois concertos, que contará com releituras de temas de importantes compositores do País, como Pixinguinha, Milton Nascimento e Ary Barroso.

Segundo Alexander Buskermolen, produtor geral da orquestra, o contato com a música brasileira é bastante estimulante e enriquecedor para eles. “A possibilidade de misturar o ritmo de vocês com o nosso trabalho tem proporcionado experiências inusitadas, pois a música brasileira, com seu ritmo forte e intenso, acrescenta um tempero diferente à nossa performance”, afirma ele ao Diário.

Esta é a estreia da orquestra no Brasil e, segundo Buskermolen, é também a primeira vez que boa parte dos artistas viaja para outro continente. “A experiência tem sido maravilhosa. Os músicos adoram o público brasileiro, por ser acolhedor, que consegue dialogar de jeito inusitado e enriquecedor com a música feita pela orquestra”, explica ele.

Entre as composições cuidadosamente pinceladas para as apresentações está Aquarela do Brasil, de Ary Barroso. De Hermeto Pascoal a orquestra empresta a faixa Peneirando Água. Nem Sergio Mendes fica de fora. A orquestra relê Magalenha. O grupo passeia por um campo mais popular ainda ao incluir Tá Escrito, do conjunto de samba Revelação.

Do compositor e regente cearense Alberto Nepomuceno (1864-1920), a orquestra ilustra o repertório com Sinfonia em Sol Menor, deel .1 Ainda de repertório de música clássica, há Caixa de Dolcos, do holandês Chiel Meijering, e Noturno op.10 (ork. Marijn van Prooijen), do fluminense Leopoldo Amerigo Miguez, entre outras. A cantora brasileira Ceumar, radicada na Holanda, será atração convidada para as duas apresentações.

Conhecida como ‘orquestra de rua’, a Ricciotti Ensemble carrega na bagagem missão artística e social, apresentando-se em espaços abertos e instituições, sempre sem cobranças de ingressos. De acordo com Buskermolen, a ideia sempre foi levar música clássica para pessoas que não têm acesso ou nunca tiveram a oportunidade de ter contato com uma orquestra. “Poder tocar em locais inusitados e para pessoas em dificuldade é muito transformador”, diz ele.

>Ricciotti Ensemble - Concerto. Hoje, às 20h. No Sesi Diadema – Avenida Paranapanema, 1.500. Telefone: 4092-7931. Amanhã, a partir das 20h. No Sesi São Caetano – Rua Theobaldo de Nigris, 70. Telefone: 4233-8038. Entrada gratuita.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados