Nervos à flor da pele

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Miriam Gimenes

 Todo mundo quer alguém para chamar de seu. Embora o amor não seja um objeto comprável, conquistá-lo é mais do que um presente: é um privilégio. E, na busca por atingir esse objetivo, Alice (Adriana Birolli) será apresentada ao público hoje, a partir das 19h, no espetáculo Manual Prático da Mulher Desesperada, no Teatro Municipal de Santo André.

A história acontece toda em um sábado à noite, quando Alice fica esperando o telefonema do namorado. Desesperada por sentir-se sozinha enquanto não recebe essa ligação, vai a um salão de beleza – onde faz inúmeros tratamentos estéticos a fim de ‘ficar mais bonita’ – e desabafa com o manicure Celinho (o andreense Alexandre Contini). Fala com ele sobre todos os seus problemas, inclusive em relação aos homens.

Mais tarde, quando percebe que seu companheiro não vai ligar, Alice resolve ir para uma boate onde conhece Everton, um verdadeiro ogro que a convida para dançar de forma bizarra. “Esse encontro rende cenas hilárias”, garante Adriana. De qualquer forma, a moça prefere continuar essa noite totalmente esquecível com o homem que dança terrivelmente mal do que dar o braço a torcer e enfrentar sozinha seus demônios. Ao final, após tanto desespero, Alice, que já tem uma vida consolidada, mas sente que ‘falta’ algo, começa reflexão sobre suas atitudes, se todo seu esforço para esquecer o namorado está valendo a pena e se não seria melhor estar desacompanhada.

Com texto escrito pela norte-americana Dorothy Parker em 1929, a peça acaba de completar uma década de existência no Brasil. Birolli, que comemora 30 anos em novembro, a faz desde os seus 19 anos. “Essa é situação (a busca por um par perfeito) recorrente na história da humanidade. Adaptamos o caso à mulher moderna para trazer para o nosso cotidiano, mas é uma necessidade que não vai mudar nunca. Tanto que o texto foi escrito no século passado e segue atual”, diz a atriz. Segundo ela, foi usada uma mulher para ilustrar a história mas, ao fim do espetáculo, sempre um homem se manifesta dizendo passar pela mesma ‘procura.’ Afinal, ninguém está imune ao amor.

>Manual Prático da Mulher Desesperada – Peça. Teatro Municipal de Santo André (Praça 4º Centenário). Hoje, às 19h. Ingressos: R$ 60 (R$ 30 meia-entrada). À venda na bilheteria do teatro ou no site www.bilheteriaexpress.com.br.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados