O Terno faz turnê do novo CD sexta-feira, no Sesc Santo André

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Marcela Munhoz

Já ficou no passado muito distante a máxima de que uma banda só podia fazer um tipo de som e ponto final. Cada vez mais o mercado oferece grupos que desafiam seus próprios álbuns anteriores e lançam projetos completamente diferentes, com impressões digitais únicas. Melhor do Que Parece, terceiro trabalho de O Terno, se encaixa nesta categoria. O trio paulistano, que começou em 2009 com pegada mais rock, agora investe em outras influências, como psicodelia, pop e até samba-rock.

“Realmente tem tudo ali, menos o rock convencional. Mas isso não foi intencional. A gente se empolgou em explorar coisas que nunca tínhamos feito. Usamos harpa, violino, sopro. Ainda que tenha um elemento ou outro de rock, o CD ganhou nova roupagem e camadas de profundidade”, revela o vocalista, Tim Bernardes, que juntamente com Guilherme D’Almeida e Gabriel Basile trazem um pouco desta ‘piração’ na sexta-feira, às 21h, para o Sesc Santo André. “Sempre tocamos no Grande ABC. São Caetano, por exemplo, recebeu um dos nossos primeiros shows. Estamos ansiosos.”

Melhor do Que Parece tem 12 músicas, todas autorais. As canções passeiam por temas como amor, desilusão, questionamentos e ironias. A faixa-título, por exemplo, fala sobre como o mundo está conectado, mas, ao mesmo tempo, superficial. “As relações entre as pessoas não se aprofundam e acabamos entrando no modo de achar que está tudo chato, tudo ruim. Mas é questão de parar um pouco, desacelerar”, analisa Tim.

O vocalista resgatou algumas canções guardadas para este novo projeto. “Elas não cabiam nos últimos CDs – 66 (2012) e O Terno (2014). Entraram agora porque cresceram nos seus significados.” Maturidade, aliás, que se observa em todo o álbum. “Tentamos fazer algo mais otimista, alegre, com uma onda mais leve. A ideia era buscar satisfação na simplicidade, sem precisar fazer algo mirabolante. Queríamos dizer muito, sem precisar sequer dizer”, poetiza.

E para os fãs de O Terno, Tim adianta que o grupo quer viajar muito divulgando o CD e que logo deve lançar um single da inédita Direto, faixa que eles já estão trabalhando nas apresentações e que deve fazer parte do setlist do show da região. “Também pretendemos fazer muito clipe. Acreditamos que transmite a energia da banda e potencializa a experiência para quem está conhecendo O Terno”, finaliza.

> O Terno – Melhor do Que Parece. Show. Sexta-feira (7), a partir das 21h, No Sesc Santo André – Rua Tamarutaca, 302. Tel.: 4469-1200. Ingr,: R$ 6, R$ 10 e R$ 20. As entradas podem ser compradas na bilheteria do teatro ou no site www.sescsp.org.br.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados