Em busca da voz perfeita

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Miriam Gimenes

Especialistas dizem que a voz perfeita é uma combinação de fatores. Entre eles, estão a velocidade, frequência, WPM (em tradução, palavras por minuto), além de terminar com uma entonação descendente. E corresponder cada um dos coeficientes desta equação não é para todos. O maior exemplo disso na televisão brasileira é o The Voice Brasil, que estreia hoje, depois de A Lei do Amor, a sua quinta edição. A apresentação será de Tiago Leifert, com o auxílio de Mariana Rios.

O quarteto de técnicos se mantém o mesmo – Claudia Leitte, Carlinhos Brown, Lulu Santos e Michel Teló –, mas esta temporada terá um reforço e tanto: Ivete Sangalo, que entra como ‘SuperTécnica’. Desta vez o papel da baiana será diferente do que ela exerceu no The Voice Kids, porque vai ajudar os técnicos e dar orientações especiais aos candidatos. Ao fim da primeira etapa, quando é feita audição às cegas, serão selecionados 48 cantores, 12 para cada time. Ivete ajudará a prepará-los durante os ensaios, orientando, escolhendo e dividindo-os para a fase das batalhas.

Os músicos estão ansiosos para o início da temporada e dizem que mesmo já acostumados com o formato, o potencial dos participantes ainda surpreende. “O diferencial (em cada edição) é sempre o talento das pessoas. Isso nunca se esgota. Isso aqui é demais. Espero o ano todo para viver esta experiência. Porque é isso que todos nós, que fazemos parte do The Voice Brasil, vivenciamos: uma experiência de amor”, diz Claudia Leitte.

Para Lulu Santos, o conhecimento do formato ajuda tanto os técnicos quanto candidatos. “Acho que eles chegam mais profissionais, cientes da importância que o palco do The Voice tem. É uma boa oportunidade de ter vivência especial. No fim, o que conseguimos é grande celebração da música.”

Teló destaca a importância do programa, que já lançou Ellen Oléria, Sam Alves e na última edição teve Nikki, de São Bernardo, na final, como o principal celeiro de talentos musicais do País. “Por isso, quando me vi na cadeira foi uma grande honra. É sempre muita emoção e muita alegria. Este ano promete demais da conta.”

E qual o segredo para fechar a equação e ser escolhido ‘a voz’ da edição? “Para mim, é aquele que canta com o coração. Mais do que a técnica, música é o que nos toca. Não existe fórmula para o sucesso”, analisa Carlinhos Brown. O programa será apresentado hoje e excepcionalmente, por causa do jogo Brasil e Bolívia, que irá ao ar amanhã. Nas semanas seguintes o reality musical volta para o horário normal, às quintas-feiras, logo após A Lei do Amor.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados