Fantástico realismo

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Miriam Gimenes

O dramaturgo Carlos Alberto Soffredini (1939-2001) foi adepto da paráfrase. Costumava recriar os textos em outras palavras, mas sem perder sua essência, mantendo os conteúdos inalterados. E inspirado na coletânea de contos de Câmara Cascudo e Silvio Romero, com destaque para A Menina da Figueira, Lenda do Dia e da Noite e Cinderela, ele escreveu obra que já virou minissérie da Rede Globo e acaba de estrear no palco do Teatro Cetip, em São Paulo: Hoje é Dia de Maria – A Fábula Musical. O espetáculo ficará em cartaz até 27 de novembro.

A adaptação do texto é feita por Francisca Braga e a produção, pela MP Produção Cultural, de propriedade de Ligia Paula Machado, de São Bernardo, que também interpreta o papel principal. Com este trabalho, ela fecha sua trilogia de musicais luso- brasileiros iniciados com O Primo Basílio e Lisbela e o Prisioneiro, que tiveram várias indicações a prêmios e mais de 80 mil espectadores.

O musical conta a história de uma menina pobre, do sertão paulista que, de tanto ser maltratada por sua madrasta e seu pai, resolve sair em busca de seu sonho: encontrar as franjas do mar. “A história da Maria retrata bem a mulher brasileira e, em um âmbito geral, a dificuldade que todo ser humano tem de alcançar seus sonhos. Durante toda nossa vida sempre encontramos vários obstáculos para realizá-los e a Maria é a exemplificação disso”, explica Ligia.

Nesta jornada, a menina encontra um pássaro (Cleto Baccic), que a ajuda. “Ele completa a Maria. É uma jornada de autoconhecimento, feita para conseguir se entender, se encontrar e atingir o equilíbrio”, completa a atriz. Na versão levada aos palcos será estimulado o lúdico por meio das músicas, coreografias de sapateado norte-americano e irlandês, balé clássico, acrobacias de solo e aéreas, que vão dialogar entre o erudito e o popular, criando uma atemporalidade fantástica.

A equipe, dirigida por Dan Rosseto, Ligia e Kléber Montanheiro, além de Dyoníso Moreno na parte musical, é composta por cinco atores, seis bailarinos e oito músicos. E, para ajudar a contar essa história, foram escolhidos gênios da música popular brasileira, entre eles Caetano Veloso, Catulo da Paixão Cearense, Gonzaguinha, Renato Teixeira, Marisa Monte, Vinicius de Moraes, Herivelto Martins e Victor e Léo.

Hoje é Dia de Maria – A Fábula Musical – Teatro Cetip – Rua Coropés, 88, em São Paulo . Todas as sextas e sábados, às 21h e, aos domingos, às 18h. Até 27 de novembro. Ingressos: R$ 150 (plateia VIP), R$ 120 (plateia inferior), R$ 60 (plateia superior) e R$ 50 (plateia superior AA). Podem ser comprados na bilheteria do teatro ou no site www.ticketsforfun.com.br. Mais informações no telefone 4152-9370.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados