Para descontrair

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Miriam Gimenes

 O amor pode levar, sem dúvidas, um homem à loucura. Não fosse isso, David Ghantt (Zach Galifianakis) não teria entrado na maior enrascada da sua, até então, pacata vida: participar do segundo maior roubo da história dos Estados Unidos, estimado em US$ 17 milhões. Baseado em fatos reais, essa é a trama do longa Gênios do Crime, que entra em cartaz quinta-feira nos cinemas. A direção é de Jared Hess (Napoleon Dynamite, Nacho Libre).

David trabalha em uma empresa de segurança chamada Loomis Fargo, que transporta milhões de dólares em carros-fortes, e é lá onde conhece a mulher dos seus sonhos, Kelly (Kristen Wiig). Ela percebe o encantamento do rapaz e o apresenta para Steve (Owen Wilson), um criminoso muito ambicioso – é bom ver o ator fazendo outro tipo de personagem – e ambos o convencem a praticar o delito.

Pensam, juntos, em todos os detalhes, mas David esquece de desligar uma das câmeras de segurança e é filmado durante o furto. Passa a ser perseguido – o que rende as melhores cenas do filme – e descobre, a duras penas, que foi usado para o enriquecimento ilícito alheio.

Embora pareça uma história bobinha, de um humor tipicamente norte-americano, o filme mostra que a ingenuidade, se usada pela ambição de terceiros, pode levar pessoas corretas a um caminho irreversível. Se você não é esperto, a vida te ensina a ser. Foi o que aconteceu com David. E ainda bem que não deu certo de Jim Carrey fazê-lo – isso foi cogitado no início do projeto –, porque esse tipo de papel Zack (Se Beber Não Case e Um Parto de Viagem) sabe fazer como ninguém.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados