Brotas: radicalmente doce

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Marcela Munhoz <br> Enviada à Brotas

 Nada como um segundo olhar, conselho que serve para tudo nesta vida. Coloque na lista rever conceitos quando sentar para fazer o planejamento da próxima viagem. Se o rótulo ‘esportes de aventura’ for a única lembrança quando pensar em Brotas, está na hora de dedicar um segundo olhar a esta cidade do Interior paulista. Ela não deixou de oferecer a chance de elevar a adrenalina até o último nível com rapel, rafting e tirolesa, mas o destino também pode ser boa opção para quem quer passar um fim de semana com os pés para cima e regado a muito romance.

Tanto é assim que um novo apelido para o local – a pouco mais de 220 quilômetros de Santo André – não sai da boca dos brotenses: radicalmente doce. O mais famoso deles, o cantor Daniel, assina embaixo do novo conceito. “Indico os programas em família, especialmente. Além dos esportes radicais, existem pousadas maravilhosas com estrutura para crianças. Outro atrativo é a culinária, que é super-rica. Além disso, o Cine São José é espaço gostoso com muitas apresentações culturais. Participo da vida da cidade, então, para mim, é maravilhoso falar da minha terra”, declara o artista ao Diário.

E realmente visitar Brotas e seus ecoparques é dar de frente com casais e famílias inteiras. A maioria deles trabalha com o sistema day use (R$ 50 por pessoa, em média), com direito a usufruir da estrutura, como piscina, vestiários e visitar as cachoeiras. As atividades extras são cobradas à parte. Todos oferecem esportes radicais (com exceção dos de água, como rafting, boia-cross, duck radical, bote elite, que são contratados por meio de agências especializadas), mas também atividades tranquilas como cavalgada, trilha, piscinas naturais. O bacana de levar a família é que, apesar de exercitar as pernas nas trilhas, elas são equipadas com corrimões e calçadas. Dá para curtir com tranquilidade.

Impossível visitar a cidade, portanto, sem reservar um dia para ir ao Ecoparque Cassorova e outro, ao Recanto das Cachoeiras, para citar dois. O primeiro, com capacidade para receber 700 pessoas por dia, conta com duas quedas: a Cassorova, de 60 metros, e a dos Quatis, de 46 metros. Para os mais corajosos, a dica é chegar na primeira cachoeira fazendo duas tirolesas. A vista lá de cima é de tirar o folêgo. No Recanto, as quedas são menores, mas igualmente bonitas. A vista dos mirantes é digna para vários registros. Muitos ensaios de noivados e casamentos são realizados ali, inclusive.

Não tem melhor época para degustar: toda hora é hora
Passear na primavera e no verão é mais agradável, principalmente em destinos ‘molhados’ como Brotas. Mas também dá para se divertir no outono e inverno por lá. Nestas estações, pousadas, hotéis, resorts, bares e restaurantes investem fervorosamente na gastronomia.

Boa época para se jogar nos fondues, pratos especiais e degustação de cachaças e cervejas artesanais. Neste último item, beba a caipirinha de banana (de preferência acompanhada por porção de bolinho recheado com queijo coalho) do Brotas Bar, a de uvaia colhida na hora no Recanto das Cachoeiras e, como opção sem álcool, o suco de maracujá com acerola no Cassorova.

Quem gosta de cerveja vai querer levar para casa os tipos oferecidos pela HZB. Criada há seis anos, a cervejaria fica na cidade vizinha de São Pedro e pode ser visitada (Av. dos Imigrantes, 647). “Fabricamos as cervejas que nós gostamos de beber”, diz João Paulo Prado, do departamento comercial.

A cidade também promove festas de culinária. O Brotas Gourmet teve sua quinta edição no fim de agosto com o tema Da Feira Pra Mesa. Durante o evento, chefs, produtores e empresários locais criam receitas e as apresentam em um fim de semana. No último cardápio constaram pratos como tortelli de moranga, paella do campo e churros com sorvete de nata, por exemplo. Vale se programar para conhecer.

Chuva de energia positiva para abençoar
E se o objetivo é voltar para a cidade grande com a alma lavada, Brotas pode ser a solução. Além dos revigorantes banhos de cachoeira, uma pousada em especial oferece mais do que um local para se hospedar. Trata-se da Pousada das Nascentes, que funciona há 18 anos na região.

Ao entrar, o visitante se depara com uma recepção repleta de bibelôs e frases positivas penduradas nas paredes. Todos os quartos são temáticos e feitos, especialmente, para quem quer se “reconectar”. Palavra usada pela dona do negócio, Delma Gimenez, que pensou em tudo para receber bem, especialmente, os casais e famílias. Os animais de estimação também são bem-vindos. “Sempre fui a favor da natureza e de proporcionar momentos de paz e bem-estar que as pessoas procuram. Queremos que sintam a energia de luz que paira por aqui”, diz.

A Pousada das Nascentes vende pacotes especiais, inclusive para quem escolheu Brotas para passar a lua de mel. O clima romântico fica garantido com as banheiras de hidromassagem e ofurô cromoterápico. “Tudo foi feito para que o casal fique mais tempo junto, alinhe a vida e pense que rumo quer tomar. O objetivo é que ambos voltem a conversar, que troquem energia”, explica a proprietária. Já deu para perceber que, entre um passeio e outro, vale a pena trocar meio dedo de prosa com Delma. Ela é uma figura.

GUIA

COMO IR
Pelo Grande ABC dá para ir pelo Rodoanel e, então, pegar a Bandeirantes. A viagem dura três horas. Separe R$ 50 para os pedágios.

ONDE FICAR
>Pousada das Nascentes (www.pousadadasnascentes.com.br)
>Areia que Canta (www.areiaquecanta.com.br)

ECOPARQUES
>Recanto das Cachoeiras (www.recantodascachoeirasbrotas.com.br)
>Cassorova (www.cachoeiracassorova.com.br)

AGÊNCIAS ESPORTES RADICAIS
>Família EcoAção (www.ecoacao.com.br)
>Território Selvagem Canoar (www.territorioselvagem.com.br)

CONHEÇA TAMBÉM
>Casa da Cachaça (www.casadacachacabrotas.com.br)
>Brotas Zen Restaurante (www.brotaszen.com.br)

 

A jornalista viajou a convite da Pontual Comunicação Assessoria e brotasonline




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados