Dois em um

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vanessa Soares Oliveira

Todo mundo tem vários indivíduos dentro de si. O cara correto no trabalho, o descolado rodeado de amigos, o controlador em casa e por aí vai. No entanto, em algumas pessoas, a diferença vai muito além do comportamento, levando ao chamado transtorno dissociativo de identidade. A comédia brasileira Desculpe o Transtorno, em cartaz a partir de hoje na região, utiliza as múltiplas personalidades de Eduardo, vivido por Gregório Duvivier, para fazer humor. Diferentemente do que o brasileiro está habituado a ver nas telonas quando o assunto são as comédias nacionais, o longa-metragem, que tem direção de Tomas Portella (Qualquer Gato Vira-Lata e Operações Especiais), utiliza piadas e sacadas inteligentes sem provocar no espectador a sensação de que está sendo feito de bobo. Além disso, a dose de romantismo dá leveza à trama.

Na história, Eduardo é um cara certinho que mora em São Paulo, trabalha em uma empresa de patentes e tem uma noiva controladora, Viviane (Dani Calabresa). Mas uma notícia inesperada transforma sua rotina no mais absoluto caos. Abalado com as lembranças da infância, ele sofre um choque psicológico e se transforma em Duca, seu ‘outro eu’, muito mais divertido, descontraído e inconsequente. Diagnosticado com dupla personalidade, Eduardo terá que se desdobrar para encontrar seu verdadeiro caminho e, para isso, contará com a ajuda dos amigos (Rafael Infante e Daniel Duncan), além de Bárbara (Clarice Falcão), por quem ele se apaixona. 




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados