Cidade que merece um brinde

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Marcela Munhoz

 Não há um ser que volte de Curitiba reclamando de algo. Quem mora em grandes cidades, principalmente, fica embasbacado com o sistema de transporte muito bem articulado, com a limpeza e a gama de variedades culturais disponíveis para todo tipo de gosto e o melhor: a maioria com entrada gratuita. Além do mais, Curitiba é linda, charmosa e absolutamente convidativa de noite e de dia. 

A capital do Paraná acaba de ganhar mais um bom motivo para receber visitantes de todos os cantos: sua primeira Oktoberfest (www.oktoberfestcuritiba.com.br). O evento, original da Alemanha e que tem Blumenau como principal representante, começa hoje, segue amanhã e termina no sábado com diversas atividades na Arena da Baixada.

São esperados cerca de 10 mil visitantes nos três dias de festa. Foram programados shows típicos – incluindo a apresentação da banda de rock Velhas Virgens, detentora de sua própria cerveja – e, claro, muita comida e bebida germânicas, além da escolha da realeza, que vai representar o evento.

Já está em Curitiba para a Oktoberfest? Então, pode se preparar para aproveitar a viagem e conhecer outros pontos interessantíssimos da cidade. Vale a pena reservar um tour pago que percorre os principais cartões-postais do destino. O local, inclusive, oferece linha de ônibus exclusiva para os turistas, que circula a cada 30 minutos, percorrendo, aproximadamente, 44 quilômetros em cerca de duas horas e meia. O roteiro começa na Praça Tiradentes.

Na lista não pode faltar o Jardim Botânico, que funciona como um centro de pesquisas da flora do Paraná. A famosa estufa de ferro e vidro foi inspirada no Palácio de Cristal de Londres. É bacana também viver a experiência do Jardim das Sensações, em que o visitante entra de olhos vendados. A entrada no Botânico é gratuita (abra de segunda a domingo, das 6h às 20h). Outro ponto para fotos obrigatórias é o Parque Birigui, que também tem acesso grátis e fica aberto direto. Ainda no quesito parques, coloque no roteiro o Parque Tanguá, que fica situado entre Curitiba e Almirante Tamandaré.

Com certeza quem gosta de arte deve passar algumas boas horas no Teatro Ópera de Arame, que tem estrutura tubular construída em 1992. No centro cívico, vá ao Mon (Museu Oscar Niemeyer) e na parte histórica, visite a tão querida Feira de Arte e Artesanato do Largo da Ordem ou, para os íntimos, Feirinha do Lago, que acontece aos domingos das 9h às 14h, também com entrada gratuita.

 

Dicas de quem mora lá

Se quem visita Curitiba se empolga ao falar de como é legal dar umas voltas por lá, quem vive na cidade é uma alegria só. Prontamente Gustavo Ibelli, 27 anos, de Macaé, se colocou à disposição para falar um pouco da cidade que o acolheu há alguns anos.

A primeira dica é na área gastronômica e de entretenimento. O Bar do ZéPelin, segundo ele, é “ótimo lugar para curtir uma boa música ao vivo, com ênfase aos clássicos do samba de terreiro e MPB. O lugar oferece também os melhores aperitivos e bebidas de ‘boteco’”. Ainda no tema comida, Ibelli destaca o restaurante Clube do Malte (www.clubedomalte.com.br). “É um dos melhores lugares para se apreciar as cervejas dos mais variados tipos e origens.” Se for. peça a indicação de um dos pratos da casa para acompanhar as guloseimas.

Para lazer, além dos pontos principais – como Parque Birigui e o Mon – ele também recomenda dar uma passada no Teatro Guaíra (www.teatroguaira.pr.gov.br). A agenda do teatro, um dos maiores da América Latina, está sempre repleta de espetáculos de dança e peças. A Orquestra Sinfônica do Paraná, a companhia de dança Balé Teatro Guaíra e o TCP (Teatro de Comédia do Paraná) são algumas das instituições mantidas pelo Centro Cultural Teatro Guaíra.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados