Cantora Fortuna promove viagem por cultura judaíca em novo CD

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Vinícius Castelli

 Fortuna já é velha conhecida do público paulistano e do Grande ABC. Na luta por apresentar a cultura judaica ao Brasil por meio de sua música, a cantora e compositora tira do estúdio seu novo trabalho, Novos Mares – Alepo-Sefarad Olinda (Selo Sesc, R$ 20, em média), que ganha vida ilustrado por 12 composições.

Na contramão do cenário pop e dos enlatados das grandes gravadoras, Fortuna mergulha em viagem por diversos países para contar um pouco da história e da cultura do dos judeus. A obra inicia contando a vida de Branca Dias, serafadita (descendentes de judeus originários de Portugal e Espanha) que foi perseguida pela Inquisição e que se refugiou no Brasil, em Pernambuco.

Para traçar essa rota, feita por judeus saídos de Alepo, na Síria, ela canta em línguas como árabe, hebraico e francês. Em Ija Mia Fortuna narra o diálogo de uma mãe e sua filha, que quer se lançar no mar em busca de seu amado. Já Suenyos D’Espanya conta da saudade dos judeus que deixaram suas casas na Espanha. No novo álbum, a cantora reforça algo que antes não era tão evidente, seu lado autoral. Tanto que agora, das 12 faixas, cinco são assinadas por ela.

O disco é ilustrado por ricos arranjos de instrumentos como clarinete turco, harpa, violino, rabeca, pandeiro, acordeom, guitarra flamenca e até kanoun. Isso sem contar na participação especial do coro dos monges do Mosteiro São Bento, de São Paulo.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados