Centenariando...

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Marcela Munhoz

Os neologismos adotaram Manuel Bandeira durante sua brilhante trajetória no mundo da poesia. Ele usava palavras novas para tentar interpretar sentimentos que, de tão intensos, sequer existiam. “(...) invento palavras que traduzem a ternura mais funda. E mais cotidiana”, poetizou certa vez. E seguindo os passos do mestre, hoje eu, humildemente, usei um neologismo – título deste editorial – para enaltecer o fato de a Dia-a-Dia estar comemorando seu centenário. Ocasião que requer traje de gala e enche a todos nós, aqui da equipe, de orgulho. A edição de setembro de 2016 (ano 9) entra para a história como aquela que, de degrau em degrau, subiu ao topo do bolo de 100 andares para apagar uma vela mais do que especial. E se desse para fazer uma retrospectiva a ser exibida na nossa festa, ia faltar espaço para relembrar tanta coisa bacana que já estampou este produto.

Uma centena de celebridades abriu as portas das suas casas e vidas para relembrar, opinar, criticar, projetar e se emocionar com a gente. Outra centena de ilustres ‘desconhecidos’ também viu sua trajetória eternizada e, muitas vezes, modificada após contar seus dramas, lutas e sonhos. O haitiano Jean, por exemplo, virou estrela no inesquecível editorial de moda Retratos, que exaltou pessoas comuns da região. O mesmo espaço foi cedido a personagens como Bruce Dickinson, do Iron Maiden, monja Coen, Fernanda Montenegro e Gilberto Gil, só para citar poucos. Quantas foram as reportagens de utilidade pública, de alerta e também de puxadas de orelhas para assuntos urgentes como violência contra a mulher, racismo e descaso com a natureza?

Como não poderia deixar de ser, quem faz aniversário de 100 anos merece um presente inesquecível. E ele chegou diretamente de Hollywood: Rodrigo Santoro. O ator – que se doou por inteiro para fazer um Jesus Cristo marcante e, antes de tudo, humano – é a nossa capa. “Acessei um lugar dentro de mim em que construí relação muito mais profunda e mais verdadeira do que as imagens que tinha”, declarou. Superação é o resumo desta Dia-a-Dia, que traz os atletas paraolímpicos, brasileira que sobreviveu aos ataques terroristas de 2001 e a cantora Fernanda Abreu, que chega com muita vontade de trabalhar após fase de despedidas. “Nos momentos de mais sofrimento, quando mais precisei, foi o amor que me segurou”, desabafou. E o amor ao jornalismo é a cereja do bolo deste aniversário. Bolo que merece ser fatiado e ofertado aos leitores e a cada um que acreditou e acredita no projeto. E olha que a fome por mais 100 é avassaladora.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados