Bailarino de Ribeirão Pires vai para a Alemanha

Envie para um(a) amigo(a) Imprimir Comentar A- A A+

Compartilhe:

Miriam Gimenes

 Kauê Augusto de Sidia Vieira, 19 anos, está de malas prontas. É que na sexta-feira ele vai realizar um dos maiores sonhos de sua vida: estudar balé clássico na Alemanha. Isso aconteceu porque ele ficou entre os três finalistas do Seminário Internacional de Dança de Brasília, em julho, e ganhou bolsa de estudos de dois anos para a Academia de Dança de Mannheim (Akademie des Tanzes Mannheim, em alemão).

O bailarino conta que a ida para o festival foi de suma importância para traçar o rumo do seu futuro profissional. “A dança é minha vida, não me vejo fazendo outra coisa. Mas a situação financeira da minha família não é muito boa e se eu não tivesse ganhado nada ia ter de parar o balé para ajudar nas despesas de casa. Ainda bem que deu certo.”

Ao todo foram três etapas e Kauê, o mais novo dos três finalistas, saiu com o passaporte carimbado para a Alemanha. Durante os dois anos que ficará na Europa, onde dividirá apartamento com um canadense, ganhará ajuda mensal de 800 euros e deve voltar para visitar os pais apenas no mês de férias. “Se me organizar com o dinheiro que vou ganhar, consigo guardar um pouco e criar conta para fazer audições futuras.”

O rapaz, que começou a dançar aos 9 anos, provou que com talento e muita dedicação dá para viver de dança. “Quando comecei sofri preconceito, mas com o tempo meus amigos viram que fui sendo convidado para dançar e que era um trabalho sério, e passaram a respeitar.” A meta é se profissionalizar aos 21 anos e entrar, de fato, em uma companhia profissional.




Diário do Grande ABC. Copyright © 1991- 2017. Todos os direitos reservados